- Ano VII - nº 5 (63) - Agosto /Setembro de 2013.                                                               Direção: Osiris Costeira

FITOTERAPIA - Iára Vieira. - iarasovieira@gmail.com

Propriedades Medicinais de Palmeiras Nativas do Brasil - 3ª Parte

 

COQUEIRO (Cocos nucifera)
 
Ocorrência: do Pará a São Paulo
Florescimento: janeiro a abril - Frutificação: julho a fevereiro 
 
O FRUTO – COCO
 

Nome Popular: Coco, coco-da-baia coqueiro, Kokospalm (alemão), coco (espanhol), noix de coco (francês), coconut (inglês), palma de cocco (italiano).

Parte Usada: castanha, água.

Princípio Ativo: Acetovanilona, ácido ascórbico, ácido cáprico, ácido caprílico, ácido Cítrico, ácido fenólico, ácido láurico, ácido mirístico, ácido quínico, ácido succínico, ácido valínico, celulose, chlorina, fitosterol, inositol, tocoferol, vanilina e vitamina E.

Propriedades Terapêuticas: Antiinflamatória, calmante, condicionante, emoliente, hidratante, nutritiva, oxidante, protetora das membranas celulares, refrescante, remineralizante, umectante.

 

Existem mais de 100 produtos fornecidos pelo coqueiro. Dentre eles, os mais importantes são:

 

Farinha de coco ou coco desidratado: É amêndoa do coco tratada, reduzida a fragmentos para utilização na indústria de alimentos (a película externa da amêndoa e demais refugos são empregados na alimentação do gado bovino).

Óleo-de-coco: utilizado na alimentação humana e na fabricação de margarina, sabonetes finos e velas.

Torta-de-coco: obtida após a extração do óleo, é muito rica em proteína, constituindo-se em excelente forragem concentrada para ser fornecida ao gado misturada a forragens pobres de azoto.

Endocarpo: É a casca dura do coco, também conhecida por “quenga”. É de fácil polimento. Com ela produz-se copos, colheres, conchas, cuias, etc…

Palmito: O palmito é outra parte comestível do coqueiro; é bastante grande, carnudo e saboroso.

Leite-de-coco: A sua extração se dá através do albúmen ralado.

Raízes: Quando novas, além de medicinais, servem para fazer balaios.

Folhas: Além de forrageiras, servem para obras trançadas e quando adultas, para cobrir ranchos, cabanas e ainda para fazer chapéus, esteiras, peneiras, etc..

Flores: Suas flores são melíferas.

Pedúnculo floral: É resultante da inflorescência propriamente dita e faz parte do cabo do coqueiro, sendo utilizado na indústria do artesanato.

Água: A água de coco, reconhecido uso medicinal, é considerada anti-helmíntica, tenífuga e diurética.

 

O branco, parte gorda da semente, é comestível (fresco) e usado (seco e dissecado) em culinária;

A cavidade é cheia de "água de coco" que contém os açúcares que são usados como uma bebida refrescante, e na composição da sobremesa gelatinosa nata de coco;

Leite de coco (que tem aproximadamente 17% de gordura) é feito processando; o coco ralado com água quente que extrai o óleo e os compostos aromáticos;

O líquido obtido da incisão da base das inflorescências do coqueiro forma uma bebida conhecida em inglês por "toddy", nas Filipinas chamada tuba e em Moçambique, sura;

Os botões da ponta de plantas adultas são comestíveis e são conhecidos como "cabaço de coco" (embora a colheita desta mate a árvore);

O interior da ponta crescente é chamado coração-da-palma ou "palmito" e comido em saladas, chamadas às vezes "salada do milionário" (isto também mata a árvore);

Copra é a carne seca da semente, usada para preparar o óleo do coco;

O resíduo que fica depois de preparar o óleo é usado como ração para animais;

O tronco fornece madeira para construção;

As folhas fornecem materiais para cestas e palha de telhado;

A casca e a fibra do coco podem ser usados para combustível e são uma fonte boa do carvão de lenha;

Servem ainda em artesanato;

Nos teatros, usavam-se metades de casca de coco que, batidas, davam o som de cascos de cavalo;

A fibra pode ainda ser usada para o fabrico de cordas e tapetes, para enchimento de estofos e para o cultivo de orquídeas e outras plantas;

Havaianos usam o tronco oco para dar forma a um cilindro, que pode servir como recipiente, ou mesmo canoas pequenas.

Propriedades:

A água do coco é quase idêntica ao plasma do sangue e é conhecida por ter sido usada como um líquido endovenoso de hidratação quando há uma falta de líquido próprio para transfusão de sangue. A água do coco tem teores elevados de potássio, cloreto e cálcio, e é indicada nas situações em que se pretende o aumento destes eletrólitos

  

 

Água-de-Coco

Energia

20 calorias

Proteínas

0,1 g

Carboidratos

5,5 g

Lipídios

0,05 g

Sódio

25 mg

Potássio

160 mg

Cloreto

20 mg

Cálcio

5 mg

Fósforo

0,4 mg

Magnésio

0,45 mg

  

É de conhecimento geral que o coco é utilizado com alimento em várias partes do mundo. O coco é rico em proteínas, vitaminas, gorduras, carboidratos e sais minerais. Segundo experiências realizadas nos Estados Unidos, o coco verde possui as mesmas propriedades do leite materno. No Havaí, as mães costumam alimentar os bebês com leite de coco. Por seu alto teor em sais minerais, o coco é recomendado na medicina popular para promover o desenvolvimento físico, além de ser largamente utilizado como remédio por suas propriedades medicinais. A polpa do coco amassada e transformada em pasta é utilizada em aplicações locais para o tratamento das hemorróidas, pois funciona como adstringente e cicatrizante. Alem disso, o coco é:


Antiinflamatório - A água e a polpa agem reduzindo as inflamações.

Aperiente - A polpa estimula o apetite.

Calmante - O leite de coco atua como sedativo leve.

Depurativo do sangue - A polpa comida regularmente desintoxica o sangue.

Diurético - A água atua como estimulante da função renal.

Febrífugo - A água e o leite reduzem a febre.

Mineralizante - A polpa tem essa propriedade por seu teor mineral.

Tônico - Se usado regularmente, fortalece o organismo.

Vermífugo - O leite de coco é usado principalmente contra as solitárias (tenífugo).

 

Outras:

·         Diversos estudos publicados em periódicos médicos mostram que o coco, em várias de suas formas e componentes pode produzir uma larga escala de benefícios. Alguns deles são:

·         Tem efeito destrutivo em vírus causadores de influenza, herpes, sarampo, hepatite C, SARS (pneumonia asiática), AIDS e outras doenças infecciosas.

·         Tem efeito destrutivo na bactéria Heliobacter pilori, infecções de garganta, urinárias, doenças gengivais etc. Tem efeito ainda em fungos e leveduras causadores de candidíase, micoses, freiras e outras infecções.

·         Expulsa parasitas como solitárias, giárdia, piolhos e outros.

·         É fonte nutricional de energia rápida para o desempenho físico de atletas.

·         Reduz os sintomas associados à pancreatite.

·         Contribui para a remissão dos sintomas associados às doenças da vesícula biliar. Incrementa a digestão e o funcionamento intestinal.

·         O óleo de coco possui menos calorias que outros óleos vegetais.

·         Favorece a glândula tireóide.

·         Ajuda a reduzir os sintomas presentes na hiperplasia benigna da próstata.

·         Ajuda a reduzir as convulsões epiléticas.

·         Não forma produtos danosos ou subprodutos perigosos quando submetido ao calor no cozimento em temperaturas corriqueiras, como outros óleos vegetais.

·         Promove a beleza e a saúde capilar.

·         A flor do coco é utilizada no tratamento do usuário de cocaína.

·         Abscessos, abrir o apetite, afecções respiratórias, amaciante da pele, angina, artrite, blenorragia, bronquite, bronquite asmática, calmante, cefaléias, cistite, colesterol, cólicas abdominais, disenterias, desnutrição, diarréias, dores, febre, fortificante dos músculos e das gengivas, furúnculos, hidratante, icterícia, inchaço nas pernas, inflamação do canal da uretra, inflamações dos olhos, irritações gastrintestinais, nefrite, nutriente, tosse, traqueíte, úlceras gástricas, vermífugo (teníase), vômito na gravidez.

·         Castanha: úlceras de estômago, inflamações intestinais, artrite, asma, tosse, afecções das vias respiratórias;
Água-de-coco: hidratante, enfermidades da bexiga; repositor de sais minerais.

·         Leite de coco: asma.

·         Coco fresco ralado: vermes intestinais;

·         Óleo de coco: dor em dentes cariados, além de facilitar sua extração.

O óleo de coco extra-virgem na cozinha

O óleo de coco conserva-se por longos períodos, sem necessidade de refrigeração ou da adição de produtos químicos.

Os óleos vegetais, principalmente os polinsaturados, como os da soja, milho, girassol, canola etc, sofrem alterações químicas e físicas que geram altos níveis de gordura trans no processo culinário.

A vantagem das gorduras saturadas, como as do coco, porco e outras, é que são mais resistentes à oxidação e mais estáveis ao calor. A gordura da coco é de cadeia média, e ao contrário dos óleos polinsaturados, não deixa as células famintas, permitindo a entrada de insulina nas células.

O óleo de coco tem alto índice de ácido láurico, um poderoso antiinflamatório. Além disso, tem efeito cosmético, podendo ser aplicado nos cabelos como condicionador e sobre a pele para amenizar e reduzir as rugas existentes.

Fonte: "O poder medicinal do coco e do óleo de coco extra virgem".

Dr. Márcio Bontempo

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".