- Ano II - nº 6(18) - Junho de 2008.                                                                     Direção: Osiris Costeira

ARTETERAPIA - Marcia Oliveira Tavares.

Bloqueios da Criatividade.

A criatividade é um dom inerente a todo ser humano. No entanto, diversos motivos e desculpas nos impedem de exercitar e expandir o ser criativo que somos. Muitas pessoas encontram-se bloqueadas devido a traumas, medos, defesas psicológicas, que geraram padrões limitadores, envenenando o ser especial que habita dentro de cada um.

Qual seria o antídoto?

Lembra de que com facilidade fechávamos os olhos e nos transportávamos para mundos imaginários; criávamos amigos fictícios; arriscávamos com nossos corpos, ousávamos e não nos importávamos de errar, com a espontaneidade, prazer e naturalidade de qualquer criança?

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo / E com 5 ou seis retas é fácil fazer um castelo / Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva... (Aquarela – Toquinho)

Um caminho especial para acionar as mudanças necessárias é o resgate da nossa criança interior...

Divina...Espontânea...Criativa...

Quando esta poderosa presença fica bloqueada por muito tempo, a crise surge. Contudo, esta criança especial e mágica não morre, ou seja, ela simplesmente fica escondida, abafada, mas querendo nos chamar a atenção.

Vivemos numa encruzilhada, onde uma seta nos diz que temos um modelo a seguir, e outra que devemos ser nós mesmos.

Com o passar do tempo, fomos petrificando nosso corpo, instrumento maior da nossa expressão, e quando somos convidados a nos mexer, expressar, congelamos! Vida é movimento, e o movimento é uma necessidade humana.

A todo tempo nosso corpo mostra nosso estado interior. Nosso corpo é um templo que nos foi dado para ser o veículo de manifestação de todas as concepções de nossa mente, durante nossa estada na Terra.

Contudo, nossa necessidade de aprovação, o medo do novo e de fracassar foram aumentando os bloqueios corporais, agravados pela demanda de perfeição que foi reprimindo e asfixiando o espírito livre que habita dentro de cada um de nós.

Assim como as transições foram impactando a sociedade, o indivíduo também foi atingido, perdendo a flexibilidade física e psíquica, foi se petrificando e se distanciando da criatividade. Urge que mudanças aconteçam a fim de que o indivíduo reencontre seu verdadeiro Eu.

Rir muito, dançar, dar-se permissão de brincar, sem medo de parecer tolo, nos trará coragem de correr outros riscos em nossa vida

Criar é mobilizar recursos internos, é dar permissão à manifestação de todo um potencial, numa sincronicidade que favoreça o surgimento do novo, seja em casa, no ambiente familiar, educacional, nas demandas sociais e/ou profissionais.

Na espaço terapêutico, o profissional de Arteterapia busca libertar este ser criativo que está sufocado, procurando explorar e dar vazão a todas as habilidades, muitas vezes desconhecidas do próprio cliente. Recursos que serão evocados à medida que diferentes práticas expressivas, corporais e lúdicas, forem sendo propiciadas e vivenciadas, gerando maior autoconhecimento e a expansão das potencialidades.

Embora, muitas pessoas cheguem ao consultório se dizendo incapazes desenhar ou fazer qualquer coisa com as mãos, uma boa forma de iniciar o processo e facilitar a caminhada é pedir que desenhem de olhos fechados, como exemplifico abaixo.

Caso:
- Um cliente, que aqui chamarei de João Calado, silencioso, organizado, com uma autocobrança muito grande, rejeitava a idéia de desenhar. Numa primeira tentativa, pedi que fizesse um autoretrato. Ao final de muito tempo, esboçou com lápis preto apenas uma cabeça. Excessivamente mental e rígido, dizia ser coisa de criança e que não tinha imaginação para isto.

No encontro seguinte, sugeri a João que desenhasse de olhos vendados (fig. A). Na seqüência orientei que buscasse reconhecer formas e em seguida as colorisse. Sem censura, sem cobrança e pela facilidade do caminho proposto, deu vazão à imaginação e vimos surgir um pescador (fig. B).

A partir daí, foram se abrindo novas portas que facilitaram a criação de histórias, personagens, contextualizações e, principalmente, o surgimentos de outras imagens que são a linguagem do nosso inconsciente, abrindo janelas para uma melhor compreensão de si mesmo.

“Há pessoas que fazem do sol uma simples mancha amarela, mas há as que fazem de uma simples mancha amarela o próprio SOL”. (Picasso)

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".