- Ano I - nº 9 - Agosto de 2007.                                                                              Direção: Osiris Costeira

AYURVEDA - Wagner S.M. Baptista.

Pulsologia.

A medição do pulso na Medicina Tradicional Chinesa, MTC, é o exame ou avaliação da informação energética dos meridianos, mediante a palpação das artérias, que na medicina chinesa tem um papel fundamental. Faz-se esta palpação em um determinado segmento da artéria radial na altura do punho. Nesta observação do pulso, avalia-se o estado do equilíbrio energético dos órgãos do paciente.

Há uma vasta amplitude de interpretações, visto que nesta palpação há uma grande nuance de diferenças entre elas.

A pulsologia chinesa completa estabelece três níveis de observação de pulso na artéria radial. Os dados obtidos na aferição são incluídos no diagrama dos cinco elementos e só a partir deste que será obtida a visão geral do equilíbrio energético do paciente.

Francisco Alves Mourão Neto ( Fu Long ou Dragão Mestre ), professor do Curso de Pós-Graduação da Universidade Castelo Branco (UCB) em “Teoria dos Cinco Elementos ou Pulsologia Chinesa Simplificada” cita:

“Medir a energia que vem dos batimentos é informação energética dos meridianos” (informação oral)” .

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, o qi flui ao longo de uma rede invisível de canais chamados meridianos, que ligam todos os órgãos e sistemas do corpo humano. Qualquer bloqueio ou desequilíbrio nessa rede provocará doenças físicas ou mentais. O objetivo do diagnóstico na MTC é identificar qualquer sinal de perturbação, bloqueio ou desequilíbrio nos meridianos ou no trajeto da energia qi, para que se possa aplicar o tratamento adequado.

No diagnóstico pelo pulso, tomam-se pelo menos doze pulsos diferentes, que correspondem aos principais órgãos e sistemas do corpo humano. Cada pulso é interpretado em termos de vinte e oito qualidades ou descrições diferentes, tais como rápido, deslizante, agitado, cheio, disperso e vazio. Com base nessas interpretações e na força ou fraqueza de cada pulso, são localizados os pontos onde se encontram os desequilíbrios da energia em movimentação. Considera-se ainda que os pulsos são afetados por fatores alheios às “doenças”, tais como a hora do dia, a estação do ano, o nervosismo e o esforço físico, entre outros.

A Pulsologia Ayurvédica

A Tradicional Medicina Indiana é um dos mais antigos recursos de diagnóstico de todos os tempos. O pulso ayurvédico é uma técnica que exige grande sensibilidade na sua tomada e na sua interpretação.

Para a medicina segundo o Ayurveda, são necessários vários anos de aperfeiçoamento dos métodos de interpretação do pulso.

O pulso ayurvédico é capaz de revelar as condições da distribuição da energia vital ou energia prânica pelo corpo, e a situação dos três doshas; ou seja, os humores biológicos, vata, pitta e kapha, que são os três humores ou a constituição física que regem o equilíbrio do corpo, mente e espírito de todos os seres humanos.

Na tomada do pulso, pressiona-se três pontos diferentes da artéria radial. Para os homens usa-se o braço direito e para as mulheres o esquerdo. Alinhando os três dedos e pressionando cada um alternadamente, sente-se as três diferentes pulsações. Pressionando suavemente encontra-se o pulso vata, moderadamente o pulso pitta, e mais forte ou profundo kapha.

O pulso vata é rápido , irregular, ondulante e é simbolizado pela serpente; o pulso pitta é rápido, vigoroso e vibrante, simbolizado pela rã, e por último o pulso kapha que é forte, lento e deslizante e é simbolizado pelo cisne.

Além de seu pulso básico, cada pessoa pode apresentar variações segundo a idade, condições emocionais, hora do dia, estação do ano, temperatura ambiente, tipo de refeição recente, entre outras implicações. Os terapeutas habilidosos são capazes de descobrir os menores detalhes sobre o passado, assim como determinar prognósticos importantes para previsão de desequilíbrios energéticos do paciente.

Deepak CHOPRA, um dos maiores especialistas mundiais em Medicina Védica, atesta:

"Como são intimamente ligados, os três doshas se movem juntos, os doshas são ligados interminavelmente na maré constante das energias das coisas vivas."

Na visão ayurvédica, o equilíbrio dos três doshas ou das energias vitais ou prânicas resultam em saúde.

A bioenergética é o estudo da transformação da energia corporal e de suas leis. A bioenergética reproduz a imagem da bioenergia e suas transformações ligadas aos fenômenos biológicos, utilizando-se de leis e princípios físicos.

A pulsologia mostra a evolução da energia vital em andamento no corpo físico humano.

Com as técnicas descritas anteriormente, é possível por meio de massagens, toques, agulhas, posturas, meditações, interiorizações, exercícios, yoga, contribuir para a manutenção do equilíbrio vital de todos os indivíduos submetidos a estes tratamentos.

A bioenergia tem a maior importância para a estabilidade e funcionalidade dos seres vivos. As terapias bioenergéticas trabalham no sentido de resgatar a auto-regulação do organismo e dos aspectos físicos, emocionais e espirituais do ser humano integral.

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".