- Ano VII - nº 6 (64) - Outubro/Novembro de 2013.                                                                Direção: Osiris Costeira
 

CAMINHOS DA MENTE - Ricardo de Lima Costeira - ricardo@wfde.com

 

A Linguagem e o Subconsciente

 

"Tudo que plantamos no nosso subconsciente, e alimentamos repetidamente com emoção, se torna um dia realidade."

                                                                                 Earl Nightingale

Neste livro você encontrará muitas vezes a palavra subconsciente – que se refere à parte da mente onde estão armazenadas as informações que estão ocultas da nossa consciência. Dada a importância desta palavra e de sua correta interpretação, achei por bem explicar com mais detalhes a que estou me referindo. Aconselho também que no decorrer da leitura você releia este capítulo toda vez que achar que não compreendeu o que lhe foi apresentado.

Isso o fará perceber que algumas informações precisam de tempo para serem compreendidas, porque elas falam à aquela parte do seu ser que não interpreta de forma racional o conteúdo apresentado, mais sim de uma forma mais ampla, onde a compreensão surge interligando as partes, fazendo você entender a informação como um todo. Por isso quando não compreender algo continue lendo, a compreensão surgirá conforme você for internalizando a informação apresentada.

A nossa linguagem é limitada porque atua a nível racional. Nós interpretamos o que lemos de acordo com o que conhecemos e isso abre espaço a várias interpretações. Devido a isso, certas palavras podem ser percebidas de diferentes maneiras, dando a ela um sentido que não aquele que se quer demonstrar. Quando uso subconsciente, não me refiro ao sentido hierárquico da palavra, onde o subconsciente esta abaixo do consciente em importância – pois como veremos é exatamente o contrário – mais sim subconsciente no sentido de oculto, escondido, enterrado.

Da mesma forma que os alquimistas usaram símbolos para ocultar o verdadeiro significado de suas fórmulas, a informação armazenada no subconsciente está oculta da mente racional. Ela está codificada em símbolos incompreensíveis para o consciente, que trabalha com a linguagem escrita e falada para formar os seus sistemas de análise e compreensão da realidade. Para o consciente uma flor vermelha é apenas uma flor vermelha, enquanto no subconsciente, ela é um símbolo vinculado a uma emoção vivida pela pessoa que observa essa flor.

Uma maneira de demonstrar esse conflito de interpretação, usando novamente o exemplo da linguagem alquímica, é a seguinte: quando interpretada de maneira lógica e racional pelos não iniciados – aqueles que não conhecem o significado dos símbolos – a maneira de apresentação destes escritos pode ser interpretada como delirante e irracional, mas quando vista pelos olhos daqueles que conhecem a linguagem simbólica, percebe-se que a real intenção é falar diretamente ao subconsciente, que têm nos símbolos a sua linguagem. O mesmo ocorre com os contos de fadas e os mitos, considerados bobagem ou fantasia pela ótica do consciente, mas que fascinam aqueles que percebem sua simbologia não os interpretando racionalmente.

Neste momento você deve estar um pouco confuso, porque para acreditar nisto, o seu todo poderoso consciente tem de aceitar que é apenas uma parte da sua vida e não o senhor absoluto, que controla e determina a sua realidade. Passada esta tormenta, relaxe e medite sobre mais essa questão. A linguagem como nós a conhecemos é um conjunto de símbolos que só faz sentido quando compreendidos ao nível do subconsciente, é ele que dá forma aos a, b, c, d, e, f, etc. presentes em uma palavra.

Quando pensa na letra “a” o que vem à sua mente? Água, Ar, Árvore, ou seja, palavras que começam com a letra “a”. Agora quando fala ou pensa em alguma destas palavras, uma imagem se forma. Essa imagem é o símbolo presente em seu subconsciente que o faz perceber água como água; ar como ar; árvore como árvore. Foi assim que você aprendeu a ler e a escrever, vinculando uma imagem a uma palavra, com aqueles cartões onde embaixo estava escrito água e acima havia uma figura que representava a água. Indo mais a fundo, tente definir ar em palavras. Difícil, não? Você percebe ar como uma sensação; e esta sensação está sujeita a várias interpretações, tanto positivas quanto negativas.

Essas imagens mudam de pessoa para pessoa, dependendo da experiência de vida e emoções vinculadas a elas. São estes dois fatores, imagens e emoções que criam nossa realidade, e isto tudo ocorre no nível do subconsciente. Portanto a realidade não é estática e imutável como o seu racional quer que você acredite, ela é apenas uma percepção, que pode ser alterada quando muda a imagem ou a emoção vinculada a determinada palavra. No momento em que toma consciência disto, você passa a perceber o mundo de outra maneira. Descobre que têm poder para mudar a sua realidade, como também que aquilo que acredita só é real porque você acredita que é real.

Então o que acha de acreditar diferente? Acreditar que o mundo pode se tornar aquilo que imagina. Que o poder de mudar a sua realidade está a seu alcance. Interessado? Caso a resposta seja afirmativa, continue lendo. Ao desvendar os segredos de seu jardim mental, onde cada símbolo tem um significado oculto que fala diretamente ao seu coração, você começará a participar ativamente da construção deste jardim. Um jardim presente em seu interior, que é criado através de seus pensamentos.

  

Extraído do livro

 JARDIM DE REALIZAÇÕES.

Semeando Sucessos. Colhendo Vitórias

 

 RICARDO COSTEIRA

 

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".