- Ano IV - nº 1(29) - Dezembro de 2009.                                                                     Direção: Osiris Costeira

CONSTELAÇÕES FAMILIARES - Gal (Maria da Graça) Sant´Anna - constelacoesfamiliares@gmail.com

Constelar é Preciso!

Estou na rua, encontro pessoas, me comunico. Entre tantos interesses compartilhados, ou apenas por curiosidade, me perguntam o que faço na vida. E eu respondo: - “Muitas coisas”. Na pergunta entendo que está embutida a curiosidade sobre a atividade que me distingue profissionalmente. Então, acrescento à resposta: “engenharia e terapia, isto é, engenharia e terapia holística. Atualmente, tenho mesmo é me dedicado à terapia , especialmente às Constelações Sistêmicas, Familiares e Organizacionais”.

À minha resposta, fatalmente segue-se a pergunta: “Constelações, o que é isso?” Reflito sobre a pergunta e a possível resposta a oferecer. Decido que este é um assunto que precisa ser muito bem explorado para que algo sobre ele possa ser respondido. Tanto para os que não tenham sobre ele qualquer conhecimento, quanto pelos que já tenham entrado em contato com o tema. Da minha parte, nessa busca, não me canso de investigar.

Permanentemente amplio minha investigação a respeito do pensamento sistêmico. Busco informações, e pesquiso toda evolução que se noticie e insinue a possibilidade de  pretendermos equilíbrio e harmonia, organizados através das Constelações. Esse tema fascinante  se desenvolve dia-a-dia. Apresenta avanços ininterruptos. Por isso mesmo é que me instiga e me mantém absolutamente interessada por ele e motivada a aplicá-lo.

Constelar é organizar a partir de pertencimento, ordem, equilíbrio e harmonia.  Constelar é possibilitar que energias atuantes em um sistema se movimentem e se organizem segundo uma ordem harmônica. Movimentos energéticos manifestam-se de forma absolutamente natural e afloram informações veladas no inconsciente. As informações afloradas destacam o foco de uma questão emaranhada, de algum incômodo, ou algum desequilíbrio. Dessa forma, o que fica destacado pode, então, ser olhado com consciência (com ciência), e o que até então atuava de forma inconsciente, se abre às mais amplas possibilidades para que se restabeleçam o equilíbrio e a harmonia pretendidos. 

Como trabalho terapêutico posso dizer que as Constelações cuidam da abertura de um processo de desenvolvimento energético em diversos níveis. Este processo se desenvolve orientado por um vetor movido pela força do amor incondicional, que aponta em direção a todo equilíbrio e harmonia possíveis. Para atuar com plenitude, essa força amorosa requer distanciamento de qualquer julgamento de cunho social que estabeleça valores distintos como, certo e errado. 

Perguntam-me se o processo é milagroso! Como saber? Mas já testemunhei “milagres”. Em uma das Constelações que facilitei apresentou-se uma mulher que estava ansiosa para encontrar solução para sua relação amorosa que, mesmo mantida já por algum tempo e insinuando-se promissora, não se consolidava. A colocação da sua questão permitiu que ela percebesse o quanto, ainda, se mostrava comprometida com o seu ex marido, falecido há mais de dez anos. Essa fidelidade, assumida pela sua alma, energeticamente, a impedia de assumir qualquer outro compromisso. Desta maneira, pôde reconhecer-se desimpedida do compromisso anterior e reassumir as novas possibilidades oferecidas pelo seu destino, novamente independente. Assim percebeu-se como a única responsável por decisões que só a ela competem para construir a vida que lhe pertence, com todas as suas intrínsecas possibilidades. 

Em outra Constelação foi colocada a questão de uma herança embaraçada há vinte anos, e que não sinalizava caminhos de solução. Durante o trabalho pode-se observar a inadequação do advogado que cuidava do inventário. Esse novo olhar despertou na pessoa constelada uma reformulação dos seus conceitos sobre os impedimentos, e lhe permitiu adotar novas atitudes que já no mês seguinte, resultaram na posse do bem herdado.

Também fui procurada por parentes de uma senhora que apresentava um quadro de Alzheimer que já se manifestava por mais de cinco anos e, pelo qual, iniciava-se um processo de comprometimento que habitualmente ocorrem a esses pacientes, como, por exemplo, abrir sozinha uma calça para realizar suas funções básicas, usar talheres com autonomia para se alimentar e ainda outros comprometimentos desta natureza. Para a sua constelação representei os seus neurônios e as suas sinapses, ambos por pequenas bolas de tênis. A senhora, levou à sua boca a bola que representava os neurônios, e pôs-se a arranhá-la com os dentes. Mesmo com a inconsciência natural a esses pacientes, ao ser perguntado sobre a razão de sua ação, justificou estar limpando o que se encontrava sujo e enferrujado (os neurônios). Em seguida, de forma absolutamente inusitada, aproximou as duas bolas justificando que as duas mereciam ficar juntas (neurônios e sinapses). Como resultado, pôde-se observar a recuperação das atividades que já começavam a apresentar prejuízo e até mesmo pareciam perdidas. 

Em cada constelação, a colocação do tema traz sempre embutida, o desejo de alguém encontrar a solução de alguma questão particular. Quem já participou ou quem participar da colocação de uma Constelação provavelmente se sentirá impressionado com o que vivenciou ou irá vivenciar. A colocação de Constelações Sistêmicas é visivelmente fenomenológica, portanto realmente impressiona. A Constelação tem a particularidade de aflorar o que merece ser “olhado” e durante o processo muito pode ser vivenciado. O que é observável fenomenologicamente aflora à consciência e se destaca.

Isso é o que se pode pretender das Constelações. Que para os sistemas trabalhados, se possibilite um novo olhar, um olhar consciente, que oriente comportamentos e atitudes compatíveis com as soluções mais harmoniosas possíveis. Nesta última palavrinha - POSSÍVEIS - tenho percebido uma das chaves do sucesso deste método solucionador de conflitos de toda e qualquer natureza.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".