- Ano VII - nº 3 (61) - Abril /Maio de 2013.                                                Direção: Osiris Costeira

CONVERSAS AO REDOR DO FOGO - Osiris Costeira - osiris.costeira@uol.com.br

A Evolução da Mulher

I - Adolescência e Sexualidade

 

A adolescência é um período na vida da pessoa marcada pelas primeiras reações emocionais e transformações corporais próprias da puberdade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a adolescência está contida na população que tem entre 10 e 19 anos de idade.

É necessário diferenciar  adolescência de puberdade. Enquanto esta é uma etapa fisiológica em que o indivíduo adquire a capacidade de procriar, a adolescência é um fenômeno psicossocial, cujas manifestações variam em função da cultura, época e local, e da própria pessoa.

A puberdade, no sexo feminino, se evidencia pelo desenvolvimento das mamas, dos pêlos pubianos e axilares e da menarca (primeira menstruação). No sexo masculino, há desenvolvimento dos testículos, do pênis, pêlos pubianos, axilares e faciais. Estas transformações, de base neuro-hormonal, conduzem ao aumento da libido e ao desenvolvimento das etapas seguintes da sexualidade, com a conquista de suas identidades próprias.

A atividade sexual na adolescência vem se iniciando cada vez mais precocemente e, com isso, aumentam as consequências imediatas dessa sexualização infanto-juvenil.  

Uma das principais é o aumento da frequência de doenças sexualmente transmissíveis (DST) nesta faixa etária; e a outra é a gravidez, muitas vezes indesejável e que, por conta disso, pode terminar em aborto, abortos geralmente feitos clandestinamente, e sem mínimos cuidados higiênicos e recursos médicos.

Segundo alguns pesquisadores, quando a atividade sexual tem como resultante a gravidez, gera consequências tardias e a longo prazo, tanto para a adolescente quanto para o recém-nascido. Ela poderá apresentar problemas de crescimento e desenvolvimento, emocionais e comportamentais, educacionais e de aprendizado, além de complicações da gravidez e problemas de parto. É por isso que alguns especialistas consideram a gravidez na adolescência como sendo uma das complicações da atividade sexual.

Ainda segundo os pesquisadores, o contexto familiar tem uma relação direta com a época em que se inicia a atividade sexual. As adolescentes que iniciam vida sexual precocemente ou engravidam nesse período, geralmente vêm de famílias cujas mães se assemelharam a essa biografia, ou seja, também iniciaram vida sexual precoce ou engravidaram durante a adolescência.

O comportamento sexual dos adolescentes é classificado de acordo com o grau de seriedade da relação. Vai desde o “ficar” até o namorar. “Ficar” é um tipo de relacionamento íntimo sem compromisso de fidelidade entre os parceiros. Num ambiente social (festa, barzinho, boate) dois jovens sentem-se atraídos, dançam, conversam e resolvem ficar juntos naquela noite.

Nessa relação podem acontecer beijos, abraços, e até uma relação sexual completa, desde que ambos queiram. Esse relacionamento é inteiramente descompromissado, sendo possível que esses jovens se encontrem novamente e não aconteça mais nada,

Em bom número de vezes o casal começa “ficando” e evolui para o namoro. No namoro a fidelidade é considerada muito importante. O namoro restabelece uma relação verdadeira com um parceiro sexual.

Na puberdade, o interesse sexual coincide com a vontade de namorar e, segundo pesquisas, este despertar sexual tem surgido cada vez mais cedo entre os adolescentes. O adolescente, impulsionado pela força de seus instintos, juntamente com a necessidade de provar a si mesmo sua virilidade e sua independente determinação em conquistar outra pessoa do sexo oposto, contraria com facilidade as normas tradicionais da sociedade e os aconselhamentos familiares, e começa, avidamente, o exercício de sua sexualidade.

As atitudes das pessoas são, inegavelmente, estimuladas e condicionadas tanto pela família quanto pela sociedade. E a sociedade, bem como a própria família, tem passado por profundas mudanças em sua estrutura, inclusive aceitando a sexualidade na adolescência e, consequentemente, também a gravidez nesta fase.

Portanto, na medida em que os tabus, inibições, tradições e comportamentos conservadores estão diminuindo, a atividade sexual e a gravidez na juventude aumentam.

E a incidência de gravidez na adolescência está crescendo. Nos Estados Unidos, no final dos anos 90, os partos de mães adolescentes representaram 12,5% de todos os nascimentos no país. Em função disso, estima-se que aos 20 anos, 40% das mulheres brancas e 64% das negras terão experimentado, ao menos, uma gravidez.

No Brasil, a cada ano, cerca de 20% das crianças que nascem são filhos de adolescentes, número que representa três vezes mais meninas, com menos de 15 anos, grávidas que na década de 70. A grande maioria dessas adolescentes não tem condições financeiras nem emocionais para assumir a maternidade e, por causa da repressão familiar, muitas delas fogem de casa e quase sempre abandonam os estudos.

Os números são, realmente, assustadores. São mais de 700 mil partos de adolescentes no Brasil por ano, e algo em torno de 500 mil abortos, todos clandestinos e ilegais.

Com isso, podemos estimar que mais de 1.100.000 adolescentes engravidam por ano no Brasil. Pensando em termos relativos e estatísticos, a expectativa é de que uma em cada 17 adolescentes engravide nos próximos meses

 

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".