- Ano II - nº 3(15) - Março de 2008.                                                                     Direção: Osiris Costeira

CROMOTERAPIA - Margot Valle Ferreira.

Características e Aplicabilidades do Espectro Visível na Cromoterapia.

Parte I - VERMELHO

Na Cromoterapia as cores são usadas considerando-se seus aspectos físicos, psicológicos – incluindo os emocionais – e, ainda, em relação às cores dos chakras.

As cores podem ser aplicadas isoladamente ou em conjunto com outras; para sedar ou estimular centros energéticos, órgãos e sistemas orgânicos; enfim, os efeitos das cores podem alcançar e serem sentidos nos corpos físico, mental e energético; e, por essa razão, o uso correto das cores pode promover o equilíbrio da saúde física, mental e espiritual do ser humano.

Numerosos estudos que abordam as aplicações das cores podem ser encontrados na literatura. Muitos autores afirmam não haver contra-indicações para quaisquer cores ou em quaisquer casos. Entretanto, não se deve esquecer que cor-luz não é apenas uma luz colorida emitida por uma lanterna. É uma radiação e, como tal, tem um comprimento de onda específico, que tem alcance superficial ou profundo no corpo físico; emite calor em maior ou menor concentração e, por essas razões básicas, devem ser usadas com cautela, pois podem piorar uma enfermidade em vez de auxiliar.

Dentro do espectro visível, há cores muito quentes, cores que alcançam camadas mais superficiais da pele, cores que estimulam rapidamente. Há também as são frias, que atuam nas camadas profundas da pele, que acalmam rapidamente. Saber quando usar uma ou evitar outra é fundamental para o sucesso do tratamento e, sobretudo, para o bem-estar do paciente, durante e depois da aplicação. Em Cromoterapia vale a máxima: “A diferença entre o remédio e o veneno é a dose”.

Neste e nos próximos artigos sobre Cromoterapia apresentarei uma ficha com os aspectos principais das sete cores do espectro visível usadas na terapia pela cor; informações referentes ao chakra ao qual se relacionam; seus efeitos no corpo físico e psicológico; os minerais; alimentos; pedras e imagens que as representam; os sintomas físicos, psicológicos e emocionais que o seu excesso e a sua deficiência pode provocar e, por fim, as indicações e contra-indicações para suas aplicações.

As cores serão apresentadas na seqüência decrescente de comprimento de onda – do vermelho (mais quente) para o violeta (mais fria) –; que correspondem também à seqüência crescente de chakras – 1º (Básico) ao 7º (Coronal).

As informações acerca de cada cor foram compiladas das seguintes obras: AMBER (1983 e 1998), BONTEMPO (1998), GASPAR (2002), MARINI (2002), NUNES (2001) e WILLS (1992).

VERMELHO

CHAKRA: 1º (Básico) – Ligado a ossos e músculos, à produção de medula óssea, ao funcionamento da bexiga, reto e órgãos sexuais; a vitalidade e força para viver.

ASPECTOS PRINCIPAIS: É a cor da paixão, do calor, e da vida. Seus aspectos positivos são: atividade, vontade, calor, excitação, iniciativa e persistência; e os negativos, indecência, grosseria, falta de educação, crueldade física, brutalidade, raiva, fúria, rancor, revolta e irritabilidade.

EFEITOS FÍSICOS: Ligado ao sangue e ao calor gerado pelas reações químicas. Tem efeito superficial no corpo. Estimula a circulação, o pulso, o aumento a freqüência cardíaca, a pressão arterial, a força vital, as atividades nervosa e glandulares.

EFEITOS PSICOLÓGICOS: Ligado às emoções e instintos mais primitivos. Cor das necessidades básicas corporais: fome, conforto, amor, medo. é a cor das emoções calorosas, como a raiva, a irritabilidade, a paixão, a sensualidade, coragem. No psíquico, influencia na consciência da própria individualidade, da auto-estima, da capacidade de se expressar, de realizar e de ser independente, incentiva a competitividade, a conquista de um espaço, a busca de uma imagem.

MINERAIS E VITAMINAS: Ferro, potássio, cálcio, manganês, cobre zinco, vitamina B12.

ALIMENTOS: Maçã, morango, cereja, beterraba, rabanete, tomate, ameixa, melancia, feijão preto, espinafre, banana, fígado, carne vermelha.

PEDRAS: Rubi, granada, ágata vermelha, ônix, hematita.

IMAGENS PARA MEDITAR: Fogueiras, raios, incêndios, sol forte, interior de vulcões, coração, visão de útero.

EXCESSO: O excesso de vermelho pode ser ocasionado tanto pelo bloqueio energético, quanto pelo excesso de atividades no chakra básico e a pessoa poderá apresentar sinais de: tensão, excitação psíquica, irritabilidade, hipertensão arterial, processos inflamatórios, hemorragias, febres, hiperatividade, metabolismo acelerado, magreza por queima excessiva de nutrientes, auto-opressão, impaciência, intolerância, espírito competitivo excessivo, congestão.

DEFICIÊNCIA: A falta do vermelho pode ser ocasionada por pouca energia ou pouca atividade no chakra básico e a pessoa apresentará sinais de: fraqueza, anemia, tendência a acumular líquidos e gordura, deficiência circulatória, baixa resistência imunológica, apatia, insegurança, baixa estima, dependência, tendência a processos degenerativos, sentimentos de culpa, dificuldade para se afirmar e se expressar, sexualidade imatura, falta de energia geral.

INDICAÇÕES: Estimular a circulação, aumentar a capacidade do sistema imunológico, combater infecções, recuperar de tecidos lesados, retirar detritos, toxinas e células mortas, aumentar pressão sangüínea, para insuficiência cardíaca, anemias, convalescenças, impotência sexual, frigidez, tristeza, depressão, melancolia, desinteresse pela vida, excesso de práticas mentais, doenças musculares, paralisias musculares, preguiça.

CONTRA-INDICAÇÕES: Nunca deve ser usado diretamente na cabeça, pois o aumento da pressão sangüínea pode desencadear problemas graves e repentinos, como dores de cabeça e AVC. Deve também ser evitado em ferimentos onde grandes vasos tenham sido lesados; em pessoas hemofílicas e em pessoas com dificuldades de coagulação. Não deve ser usado no ventre de gestantes por ser um vaso dilatador. Não usar em locais muito inflamados, congestionados, quentes o u queimados, pois pode ocorrer piora temporária; nem quando houve dor, já que por estimular as terminações nervosas periféricas, poderá aumentar a sensibilidade e intensificar a dor. Toda forma de loucura, ira, nervosismo, tensão emocional excessiva, pressão ata, exaltação sexual, tensão pré-menstrual, paranóias, esquizofrenia com agitação cãibras musculares, doenças hepáticas e vesiculares, insônia excitabilidade exagerada.

Até o próximo artigo e um forte abraço.

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".