- Ano I - nº 12 - Novembro e Dezembro de 2007.                                                Direção: Osiris Costeira

CROMOTERAPIA - Margot Valle Ferreira.

O uso das cores através das roupas.

Diariamente abrimos nosso armário e escolhemos as roupas e acessórios como bolsas, cintos e sapatos, com as quais sairemos de casa para trabalhar. Combinamos as cores segundo padrões próprios ou seguimos as tendências das cores da estação ditadas pelas indústrias de moda. Alguns preferem “mergulhar” no armário e saem de lá com o que conseguem pescar. Isso sem falarmos nas crianças que, cada vez mais cedo, escolhem suas próprias roupas e cores de mochilas, merendeiras e, certamente, são atraídas por determinadas cores.

Geralmente temos uma ou duas cores prediletas. Isso é inconsciente, faz parte da personalidade da pessoa e, não raro esta “preferência” estará inconscientemente ligada ao momento de vida de cada um. Somos seres dinâmicos e, por isso mesmo, passamos por inúmeras mudanças no decorrer de nossa vida.

Talvez, isso explique o fato de que, quando criança, você amasse cor-de-rosa e tudo o que tinha, comprava ou ganhava tinha que ter essa cor: da merendeira e mochila às paredes do quarto e pijama de dinossauros; e hoje, prefira outra cor, como a azul ou amarela.

Segundo MARINI (2002, p.69) as cores podem revelar muito da personalidade de uma pessoa e, dessa forma, complementar a anamnese de um cliente. A seguir transcrevo um quadro apresentado por essa autora, cuja referência completa está listada em nosso link de Referências Bibliográficas:

COR

 ASPECTOS DA PERSONALIDADE

Vermelho

Pessoas guerreiras, combativas, que gostam de mudanças, destemidas, elétricas.

Laranja

A características principal de quem prefere essa cor é a de transição, pois refere-se a um momento de mudança, de transição. Geralmente, a preferência pelo laranja ocorre por períodos muitos curtos.

Amarelo

É a cor da vida. Preferidas por pessoas otimistas, alegres, idealistas, sonhadoras, com alma de artista, fraternas, ligadas à comunidade e à sociedade.

Verde

Pessoas boazinhas com tudo e com todos, mas interesseiras, esperam retorno por tudo o que fazem, sabem fazer amizades, viver em sociedade, mas têm sempre segundas intenções.

Rosa

Pessoas ternas, amorosas, mas com dificuldade de expressar esses sentimentos, gostam de agasalhar a todos, mas não o demonstram temendo rejeição.

Azul

Pessoas conservadoras, não gostam muito de mudanças, nem de coisas novas.

Violeta

Pessoas com necessidades de ser reconhecidas, ou, pelo menos, tem a intenção de ser notadas.

Preto

Pessoas autoritárias, que não aceitam o sistema em que vivem, seja familiar, econômico ou social, rejeitam causas exteriores, são idealistas e amorosos, mas não demonstram o amor, por medo mágoas.

Branco

Refere-se à área sexual. Pessoas com grande bloqueio nesta área, preocupação excessiva com limpeza, sensação de pecado, tem dificuldade de afeto.

Cinza

Pessoas num momento de grande insatisfação, cuja aparência pode até ser agradável, mas estão muito tristes. Sentem-se pressionadas afetivamente e infelizes, mas nem sempre demonstram.

Marrom

Pessoas que têm capacidade de lidar com dinheiro, fazem tudo com alegria, mas não se envolvem afetivamente.

Estampado

Indica adoração pela vida. Pessoas vibrantes, porém com altos e baixos.

Como já mencionamos em artigos anteriores, a Cromoterapia atua diretamente no corpo físico, mas também tem seus benefícios sobre o psicológico das pessoas, influenciando o seu emocional.

Quando usamos uma roupa de cor laranja, por exemplo, nosso corpo não absorve o comprimento de onda correspondente a esta cor, mas sim, todas as demais cores do espectro. A cor laranja está, na verdade sendo refletida de volta ao ambiente e, por essa razão, a enxergamos.

Dessa forma, a cor laranja não terá efeito direto sobre o corpo físico, pois no caso de roupas, estamos falando de cor-pigmento e não cor-luz (vide artigo de agosto de 2007 para maiores informações.). Entretanto, a cor laranja, agirá em nível psicológico, pois estaremos vendo-a pelo tempo em que a usarmos.

Tendo ciência desta forma de atuação e buscando informações dos benefícios e efeitos das cores no campo psicológico, é possível aplicar determinada as cores através das roupas de maneira consciente e, dessa forma, melhorar o nosso estado de ânimo, o equilíbrio emocional, diminuir o estresse, a tristeza, a euforia, etc.

Considero importante observar que devemos fazer uso variado das cores naturalmente, pois se uma pessoa tem um armário monocromático isso pode sugerir a existência de desajustes energéticos ligados aos campos emocionais e físicos e ao chacra correspondente a cor preferida.

Lembre-se: o melhor caminho é sempre o caminho do meio...

Um forte abraço e até o próximo artigo.

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".