- Ano I - nº 2 - Janeiro de 2007.                                                                              Direção: Osiris Costeira

REDEFININDO A SAÚDE.

Nas Faculdades de Medicina, o primeiro dia de aula do calouro se reveste de uma certa magia, do mesmo modo temida e esperada, que sintetiza todo o poder adquirido na vida do novo aluno: a primeira aula no anatômico. Ela representa não só o novo degrau de ascensão social e cultural, mas, principalmente, o primeiro contato com a realidade morte/vida e a sua manipulação como num teatro de marionetes.

E as peças anatômicas espalhadas pelas bancadas ou imersas nas grandes cubas com formol constroem o cenário macabro do novo teatro em que o calouro se supõe o ator principal. E, com o bisturi, com a pinça, com os afastadores ele banaliza a morte. Somente muitos anos depois entenderá que, naquele anatômico-teatro, ele era tão somente um figurante, nada mais do que um figurante, e começava a aprender a banalizar não a morte, mas a vida.

No prosseguimento de seu curso de medicina, após as aulas de anatomia, entra em contato com a clínica médica e suas diversas especialidades, fechando o grande círculo de conhecimentos ao entender a relação anátomo-clínica, podendo, dos sintomas apresentados pelo paciente, diagnosticar e medicar. E através de seus conhecimentos nascidos daquele anatômico, adquire não só a capacidade de diagnosticar e medicar, mas, principalmente, de curar. A condição primeva do grande Deus humanizado estava materializada. E, muitos daqueles calouros, ainda com cheiro de formol nas entranhas de suas narinas, se divinizam e se autocoroam, napoleonicamente, ungidos pela divindade. Mas não pela Divindade.

A vida médica, em seus desafios diários, argüi constantemente uma série de conceitos, não só médicos mas também vivenciais, que se entrelaçam e representam simplesmente a complexidade da vida, na busca eterna de seu bem estar. A partir do momento em que a definição de saúde englobou, além do aspecto exclusivamente material, o bem estar físico, psíquico e social, a atuação do médico se ampliou, amplificando a sua responsabilidade como orientador de vidas alheias, além da sua própria.

Contudo, para outros médicos, em que a argüição sobre a vida, em sua essência e finalidade, é constante e ininterrupta, a definição atual de saúde é insuficiente e não responde a uma série de problemáticas, não apenas da vida mas, principalmente, da própria medicina em termos de seus diagnósticos e prognósticos. Se a medicina sintomática é rica em mecanismos diagnósticos e na própria terapêutica, a “medicina etiológica”, a dos porquês, é pobre e insuficiente à nossa necessidade de respostas. Para esses, a noção de saúde é muito mais ampla e inclui, já na vivência de um novo paradigma holístico da medicina, a figura do espírito, da alma, do uno imortal, do elo que nos liga à divindade primeira e indivisível, redefinindo a saúde como o bem estar físico, psíquico, social e espiritual.

Neste momento, este médico – aquele calouro do anatômico – deixa a sua posição de espectador ou de simples figurante, e assume a sua postura de ator/personagem, que tem uma história própria, começo/meio/fim, e que, por contar sempre com a benevolência amorosa do autor, tem a permissão de improvisar em seu texto sem, contudo, modificar o enredo programado, exercitando toda a sua criatividade para enriquecer a cena. A sua fala. O seu livre arbítrio. A sua evolução.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".