- Ano I - nº 11 - Outubro de 2007.                                                                              Direção: Osiris Costeira

TÉCNICA DO ESPARADRAPO - Abigail Muniz Caraciki.

Malhas.

Há muitas pesquisas e estudos científicos em desenvolvimento para provar que a Técnica do Esparadrapo é uma ciência, pois a repetitividade dos resultados mostra, claramente, que possui embasamento científico.

Esta técnica trabalha com tiras de esparadrapo comum, de largura e comprimento variados, dando origem à formação de malhas. As malhas obedecem, na sua feitura (a colagem das tiras) a forma de espiral (do distal para proximal, e de fora para dentro), de acordo com a avaliação da área da dor. Elas são usadas nas dores dos músculos e das articulações, bem como nos edemas e inchaços.

O resultado da aplicação é de recuperação rápida e simples, na lesão e no equilíbrio geral do organismo, pois a espiral agirá com função similar ao das fácias, periósteo e cápsula articular, no intuito de proteger os músculos, tendões e articulações.

Antes da aplicação da malha devemos acariciar levemente o local para “chamar” a endorfina e, aí sim, aplicar a malha. Nunca devemos nos esquecer a avaliação da restrição cervical, do tipo da lesão se muscular ou articular, se do tipo anterior ou posterior, direito ou esquerdo, e a limitação da dorsoflexão do tornozelo.

Utilizando-se das tiras, a técnica comprovadamente consegue minimizar ou mesmo desaparecer com a dor, balanceando o organismo. A aplicação da malha pode ser de maneira direta ou indireta. A direta só deve ser feita quando não houver edema ou inchaço. As malhas descritas abaixo poderão ser usadas de acordo com as explicações acima:

SOS – “STAR”: Malha usada como socorro urgente





CÉLULA – CÍRCULO: Usada em ponto de dor sem edema. Nestes casos, deverá ser usada afastada do edema ou inchaço de forma a contorná-lo (Norte/Sul/Leste/Oeste). Distância de dois dedos juntos, do edema.



QUADRADO: Aplicado na posição de losango. É utilizado como a Célula.





JOGO DA VELHA: Em locais sem edema; só dor





ARTICULAR (90°): Quando a dor é articular. Inclinada se transforma em Muscular (45°)





MUSCULAR (45°): Quando a dor é muscular.






Atenção: Em alguns casos a aplicação de uma única tira já faz desaparecer a dor

A busca de métodos eficazes para combater as dores é tão antiga quanto a própria Humanidade. O segredo do êxito desta técnica reside na relação que existe entre a nossa pele e os órgãos internos, com as respectivas funções. Trabalhos mais recentes demonstraram a liberação de endorfina no liquor cérebro-espinhal, após a aplicação da malha, que induz seletivamente a liberação de encefalinas e dinorfinas, substâncias presentes no organismo e que são responsáveis pelo mecanismo de supressão da dor.

Por fim, é importante que se saiba que a única contra-indicação desta técnica é a aplicação da malha em local SEM DOR, exceto em casos para prevenir um local em que já tenha havido dor e que foi tratado, mas poderá voltar após um esforço específico. Como exemplo teríamos jogadores de futebol, basquete, tênis, etc. Estes casos já vêm sendo tratados e orientados por especialistas na Técnica do Esparadrapo de maneira preventiva.

O esparadrapo comum é uma força poderosa através de suas malhas usadas adequadamente, que propicia saúde, paz e harmonia através do desaparecimento da dor, a grande vilã para uma boa qualidade de vida.

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".