- Ano IV - nº 3(31) - Fevereiro de 2010.                                                               Direção: Osiris Costeira

FITOTERAPIA - Iára Vieira. - iarasovieira@gmail.com

Tratamento com Fitoterapia

 

Ao se fazer um tratamento com Fitoterapia deve-se ter como objetivo o equilíbrio.  Deve-se ter em mente o padrão energético, energia vital, efeitos climáticos, as emoções e três processos muito importantes: desintoxicação, boa digestão, regeneração. 

Quando há excesso de toxinas no organismo apresentamos:

- perda e falta de energia

- retenção de líquidos

- cefaléia

- ressecamento da pele

- escamação ou acne

Etapas do processo de limpeza no organismo com utilização de chás:

Desintoxicação

  • Angélica sinensis (Dong Quai)
  • Rehmanniae radix, “erva do rim” – ativa as funções renais
  • Alcaçuz – remove toxinas e resíduos do corpo
  • Ginseng – tônico
  • Pariparoba – tem ação sobre o estômago, fígado, baço e pâncreas
  • Cana do brejo – limpeza dos rins, bexiga, uretra
  • Cabelo de milho – purifica o sangue, poderoso diurético, limpa rins e bexiga elimina o ácido úrico, tônico cardíaco.
  • Chapéu de couro – depurativo do sangue, levemente laxante e diurético, atua sobre o fígado, bílis, rins, bexiga, baixar o ácido úrico.
  • Cavalinha – rica em minerais, fortalece o organismo como um todo.
  • Casca de melancia (parte branca) – para a retenção de líquidos.
  • Unha de gato – diurético, atua nos rins e intestinos.
  • Copaíba – se houver algum problema inflamatório.

 

Processos Digestivos

  • Chá verde – ajuda na eliminação de gorduras.
  • Jasmim – auxilia na expulsão de mucos, purgante e vermífugo.
  • Hortelã – auxilia a digestão, combate gases e cólicas, náuseas e bílis.
  • Manjericão (também conhecido como basilicão e alfavaca) – estomacal, diurético e flatulências.
  • Casca de tangerina seca – digestiva, laxante e calmante.
  • Pariparoba – para limpeza do fígado, vesícula e baço.

 

Para o funcionamento dos intestinos

  • Espinheira santa – atua na azia, evita formação de gases, fermentação dos alimentos e má digestão, auxilia no funcionamento do fígado.
  • Aniz estrelado – cólicas estomacais e enxaquecas de origem digestiva.
  • Casca da laranja/mexerica - digestiva, laxante e calmante.
  • Mulungu (para relaxar) – atua sobre o fígado e baço.
  • Um copo de água morna com 2 colheres de chá de mel
  • Ingerir verduras e frutas frescas que contém fibras.

 

Para a transpiração – provocam a sudorese

  • Cravo – combate o mau hálito.
  • Erva doce – estimula a digestão, combate cólicas intestinais, gases, azia, diurético.
  • Gengibre – fraqueza do estômago, cólicas e gases presos.
  • Alcaçuz – diurética, laxante, refrescante, antitóxica e tônica.

 

Regeneração

  • Mulungu – insônia, pesadelos e excesso de sonhos.
  • Valeriana – calmante e digestivo.
  • Cavalinha - remineralizante.

 

DICAS

O excesso de energia calórica ocasionado por estresse, medo, raiva excessiva, ansiedade, agitação emocional e motora, alimentos quentes como o café, chocolates, carne vermelha e condimentos podem perturbar a digestão e o sono.

A umidade e o excesso de água no organismo provocam reumatismo, artrite, dores, peso no corpo, inchaços, fadigas, secreções e influenciam em seus sintomas. 

São indicadas plantas do elemento fogo para enxugar o excesso de água do organismo, estas são indicadas de acordo com as características individuais.

A secura do ar atmosférico ocasionada pelo outono e final de verão é nociva aos pulmões, pode provocar desidratação, irritação na pele, lábios secos, constipação, irritação nos olhos, secura nas mucosas nasais e garganta, baixar a resistência do corpo, causar dores de garganta, rinite, sinusite e tosse.

Indica-se ingerir muita água, chás e sucos como: Hortelã, Menta, Alcaçuz, Eucalipto, Romã (para afecções da garganta) e Tanchagem (afecção das vias respiratórias, bronquites).

O frio do inverno, que provoca a contração dos poros e capilares, internamente, pode ocasionar dores articulares; neste caso, é aconselhável fazer uso de plantas do elemento fogo que geram calor interno, como: Cravo, Canela, Gengibre, Erva Doce, Manjericão, Alecrim, Sálvia, dentre outras de acordo com características individuais.  A Tâmara Vermelha é indicada para equilíbrio do sistema nervoso e da angústia, Ginkgo biloba para “afinar” o sangue, para a circulação sanguínea em geral, para ativar a memória, e utilizada como preventivo aos  Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC).

O calor excessivo do verão pode provocar episódios de queda de pressão arterial, mal estar, gripe, erupções, problemas na pele, diarréias, desidratação.  Para amenizar o calor interno e, para esta estação, são indicadas plantas com propriedades refrescantes, como:

Hortelã, Carambola, Menta, Chá Verde, casca seca da Tangerina, chá de Crisântemo, Pariparoba, Lótus, Funcho, Maçã, Tanchagem.

Ressalvo mais uma vez, que são apenas dicas, para um tratamento eficaz é necessário a indicação e acompanhamento terapêutico por um fitoterapeuta.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".