- Ano III - nº 6(27) - Outubro de 2009.                                                               Direção: Osiris Costeira

FITOTERAPIA - Iára Vieira. - iarasovieira@gmail.com

Preparação e Utilização de Plantas Medicinais - Parte II

3- FORMAS DE PREPARO E UTILIZAÇÃO

As ervas podem ser empregadas para combater inúmeros problemas, mas há algumas indicações básicas para o seu bom uso. Em primeiro lugar, é preciso verificar se elas estão com mofo, pois, como todos os seres vivos, elas são formadas principalmente de água, o que aumenta as chances de criarem mofo quando armazenadas. Neste caso, devem ser desprezadas. Por isso, deve-se evitar armazená-las em locais úmidos. Para conservar as ervas sem riscos elas devem ser guardadas em recipientes de vidro, lata ou porcelana, nunca de plástico, separando-se as raízes, cascas e sementes das flores e folhas.

4- MÉTODOS MAIS USADOS NA MANIPULAÇÃO DAS ERVAS

                                                        Os chás

Podem ser tomados quentes, no caso de resfriados e bronquites; mornos para insônia e como calmantes; e frios ou gelados para problemas estomacais ou diarréias.

O efeito de um chá é maior quando ele é tomado em jejum ou antes do dormir. Não deixe colheres dentro do recipiente com líquido, nem o reaproveite no dia seguinte; de um dia para o outro ele fermenta.

A regra geral para a proporção de água e ervas é a seguinte:

è Para cada litro de água, quatro colheres de sopa de erva fresca ou duas colheres de erva seca.

*Adultos devem tomar quatro a cinco xícaras de preparação por dia;

*Jovens, de duas a três xícaras;

*Crianças de dois a dez anos, duas xícaras;

*Crianças de um a dois anos, de meia a uma xícara.

Para gargarejos, inalações, compressas e usos externos em geral, o chá deve ser mais forte.

 Como preparar os chás

O chá poderá ser preparado de diferentes formas, de acordo com a parte da planta a ser utilizada e a sua indicação. Os chás podem ser ingeridos ou usados em banhos, bochechos e compressas.

Os chás devem, de preferência, ser preparados em utensílios de barro, ágata, louça ou cobre.

a) Infusão: Consiste em verter água fervente sobre fragmentos de planta em recipiente apropriado e munido de tampa. Para folhas, flores e erva.

Colocar a planta em um recipiente e sobre ele despejar água em início de ebulição, abafar e deixar em repouso por 10 a 15 minutos, coar antes do uso. É importante abafar, principalmente quando se utilizam folhas e flores, para evitar que percam suas propriedades medicinais.

b) Decocção: "Cozimento" - É uma operação que consiste em ferver-se água juntamente com fragmentos de planta. Frutos, sementes, cascas. O tempo para a ebulição é diferenciado  para cada planta.

Colocar a erva em um recipiente esmaltado ou de vidro, com água fria e ferver por 10 a 15 minutos (dependendo do quão dura seja a parte utilizada). Deixe repousar por 10 minutos em um recipiente bem tampado, coando após este tempo. Este método é indicado para sementes, cascas de árvores e frutas que são consideradas duras.

c) Maceração: Consiste em deixar a planta em contato com o líquido extrator, à temperatura normal, durante certo tempo. Folhas, frutos, sementes, flores, planta toda.

Escolher a erva e lavar em água corrente as partes que serão utilizadas. Deixar a erva de molho em uma substância fria, que pode ser água, leite, vinho, por um período mínimo de 12 horas, para que ela possa desprender seu princípio ativo no líquido. Nesse método, as vitaminas e sais minerais são melhor preservados.

d) Tintura:  A partir da maceração, é possível fazer tinturas de quase todas as ervas. A diferença está na preparação feita com álcool, ao invés de água. Deixa-se as partes vegetais frescas ou secas, grosseiramente trituradas, mergulhadas em álcool de cereais durante 15 a 20 dias. Após este período, filtrar e guardar em recipientes de vidro escuro, ao abrigo da luz.

e) Xarope:  Preparar o chá de plantas, abafado ou cozido, e espessar com açúcar ou mel, fervendo até atingir o ponto de fio. Deve ser preparado em pequena quantidade, guardado em frasco bem limpo e escuro e conservado em geladeira. Útil no tratamento de tosse e bronquite.

f) Inalação:  Derramar água fervente sobre a planta medicinal, num recipiente que permita à pessoa, com a cabeça coberta, aspirar o vapor desprendido.

g) Cataplasma:  Trata-se de envolver a parte lesada do corpo com um tipo de massa, feita de farinha e o chá da planta medicinal escolhida, geralmente quente. Para não machucar ou irritar ainda mais o ferimento, é aplicada sobre a pele entre dois panos finos.

h) Pomada: Misturar partes iguais das tinturas da ervas medicinais desejadas, com vaselina e lanolina (nesta ordem). Pode durar de um a dois anos. É preciso, entretanto, tomar o cuidado de manipular este produto sempre com uma espátula, evitando o contato com as mãos, que podem carregar impurezas externas, que sem querer acabam por contaminar a pomada.

i) Loção:  Colocar uma xícara das de chá, contendo o infuso ou cozimento da erva escolhida, e adicionar 1/4 de álcool. O seu uso é recomendado em banhos e compressas locais para limpeza e tratamento de feridas, coceiras, afecções da pele e do couro cabeludo. Agitar sempre que for utilizar este produto.

j) Banhos:  Chás fortes para serem misturados à água do banho.

k) Suco: Usar a planta fresca triturada com água no liquidificador, deixar descansar por 5 minutos e coar.

Utilização

*O chá pode ser tomado quente e adoçado com mel: resfriado, gripe, febre, bronquite.

*O chá deve ser tomado sem açúcar e temperatura ambiente nos outros casos.

*O preparo deve ser feito na hora ou para um dia. Nunca deixar o chá de um dia para o outro ou deixar as folhas na vasilha junto com o chá.

*A melhor maneira de utilizar o chá é com a planta seca. Quando for usada planta verde é bom lavar bem antes, rasurá-la e colocá-la na palma da mão. Fechar o punho, dará a quantia para o chá.

*O chá estimulante, aperitivo e protetor do fígado é sempre bom tomá-lo antes das refeições e o chá calmante, digestivo, anti-fermentativo, o melhor é tomá-lo depois das refeições

*Em outros casos, deve-se tomar em jejum ou entre as refeições.

*Use o chá medicinal no mesmo dia em que ele for preparado, evitando tomá-lo por mais de 15 dias seguidos

5- DOSAGENS DE PLANTAS MEDICINAIS

Todo medicamento deve ser utilizado seguindo rigorosamente a dosagem para que os resultados sejam eficientes.

Dosagem geral:

*Planta seca e triturada: 3 a 5 gramas (1 colher de sopa) para 250 ml de água (1 copo grande).

*Quando utilizar planta verde dobrar a dose, pois os princípios ativos estão menos concentrados. Quando for uso externo também duplicamos a dose.

*Adultos: 1 colher de sopa para 1 copo de água.

*Crianças: 1 colher de sobremesa para 1 copo de água.

**10-15 anos: 2 a 3 vezes ao dia.

*Crianças: 1 colher de chá para 1 copo de água.

**5-10 anos: 2 a 3 vezes ao dia.

*Crianças: 1 colher de cafezinho para meia xícara de água.

**0-5 anos: 2 a 3 vezes ao dia.

Observação: Valores médios que podem ser alterados conforme a gravidade do problema. Em caso de dúvida, procurar orientação com pessoas de maior conhecimento sobre o assunto.

6- MEDIDAS MAIS UTILIZADAS

Um punhado..............................................   20-30 g de planta seca e triturada

1 colher pequena......................................... 1-6 g de folhas secas e trituradas

1 colher grande............................................ 8-10 g de raízes secas e trituradas

1 colher grande............................................ 3-5 g de folhas

1 pitada ....................................................... 1-2 g de flores ou sementes

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".