- Ano V - nº 3 (67) - Maio /Junho de 2011.                                                              Direção: Osiris Costeira

FLORAIS - Osiris Costeira - osiris.costeira@uol.com.br

Essências Florais Brasileiras - 1ª Parte

 

A Terapia Floral utiliza essências de flores, em extratos líquidos naturais e altamente diluídos. Essas essências são utilizadas como instrumentos de harmonização das forças da Natureza em comunhão com o organismo humano, levando as pessoas ao completo equilíbrio mental, emocional e espiritual, consequentemente sem necessidade de lesar o corpo físico através de doenças.

Apesar de conhecida há milênios, na Lemúria e na Atlântida, e desde os egípcios, gregos e mesopotâmios, a Terapia Floral foi "redescoberta", metodizada e difundida pelo médico inglês Edward Bach, entre 1928 e 1935, ao sintetizar e usar, terapeuticamente, 38 essências florais.

Os florais atuam na alma através da sabedoria contida na energia vibracional das flores. São indicados através da análise das características da personalidade do paciente e do quadro emocional que ele apresenta. Trata, basicamente, a pessoa, não a doença.

A partir dos ensinamentos de Edward Bach vários novos sistemas florais foram desenvolvidos em diversas partes do mundo, preparados com flores diferentes e em ecossistemas com propriedades peculiares e diferentes.

Em todos os sistemas florais o princípio, a finalidade e os resultados são os mesmos, variando, apenas, a maneira de atuar de cada flor pelas suas propriedades peculiares.

Outro aspecto a ser considerado diz respeito a que, como os florais são fontes energéticas e atuam em termos vibracionais e não químicos, alguns "florais" não são oriundos de flores e sim de águas que imprimem a mesma dinâmica vibracional existente nas flores, ou mesmo de minerais pulverizados, através de elixires minerais, ou ainda do próprio ambiente e sua energia, dentro do mesmo contexto vibracional das flores e de seus florais.

Entre os Florais de Bach, os primeiros a serem criados e utilizados terapeuticamente, existe um - Rock Water - que não se refere a uma planta, e sim à água proveniente de fontes naturais localizadas em áreas não tocadas pela civilização e conhecidas pelo seu poder curativo.

Posteriormente, outros sistemas florais também contemplaram determinadas águas ou ambientes específicos, com as mesmas características vibracionais das flores. Apesar de ser conhecida há milénios, na Lemúria e na Atlântida, e desde os egípcios, gregos e mesopotâmios, a Terapia Floral foi “redescoberta”, metodizada e difundida pelo médico inglês Edward Bach, entre 1928 e 1935, ao sintetizar e usar, terapeuticamente, 38 essências florais. 

Essências Florais Brasileiras

FLORAIS ACQUÂNTICA - O Sistema Vibracional Acquântica foi criado em 2002, na cidade do Rio de Janeiro, pela pesquisadora e terapeuta floral Ideny Pavão Iáñez. Esses florais são mandalas líquidas, não de flores, resultantes da unificação entre tradição e tecnologia, onde a concepção artística unida à sabedoria das águas da NNatureza e técnicas de aplicação de sons, luzes e frequências vibracionais, objetiva ativar e restaurar o equilíbrio energético do Ser.

Para o desenvolvimento dos produtos e tratamentos de Acquântica são utilizados, consequentemente, dois elementos básicos: a água (acqua) e a vibração (quântica).

As mandalas líquidas de Acquântica são divididas em Linha Harmonia, Linha Beleza Harmônica, Linha Harmonia Extraordinária e Gotas Sagradas, num total de 27 águas vibracionais.

Segundo a terapeuta Ideny Pavão Iáñez esse método pode funcionar como complemento para outras terapias, acelerando os resultados do paciente: "As pessoas param suas vidas por vários motivos e nosso papel é ajudá-las a eliminar a culpa, a raiva ou o medo de continuar sua caminhada. Atuamos com as principais questões da pessoa e nosso papel é mostrar que é possível lidar com os problemas sem sacrifício ou sofrimento".

Ideny Pavão Iáñez, graduada em Física pela PUC de São Paulo e em Terapia Floral pelo IBEHE, da UERJ, há anos dedica-se a encontrar a compatibilidade entre ciência e espiritualidade, utilizando a arte como veículo de transmissão de seu conhecimento.

Rompendo paradigmas, elaborou e coordenou vários projetos sobre qualidade de vida. As vivências e o contato direto com diversas etnias indígenas, unidos a sua percepção quântica do simbolismo, muito ajudaram em sua busca pelo entendimento do ser humano.

FLORAIS AGNES -  Desenvolvido em áreas de cerrado ou mata seca dos Estados de Mato Grosso e São Paulo. O paradigma a ser tratado com as flores do cerrado se traduz pelas dificuldades em vencer o cotidiano, pelo sentimento de medo do que tem que ser enfrentado, além da tristeza e da solidão. Portanto, são essências que trabalham os problemas do dia a dia, ajudando a facilitar a jornada evolutiva, tratando o básico com coragem e alegria.

O sistema floral é composto de 70 essências florais e 7 fórmulas compostas, organizadas em 3 kits: Kit Profissional (56 essências), Kit de Rosas  (14 essências) e Kit de Fórmulas Compostas (7 fórmulas).

A denominação Agnes trata-se de uma dupla homenagem: à origem etimológica da palavra (Agnes= cordeiro, lat. Agnos = Planta, lat.) e ao prefixo do sobrenome da família – Agnesini - que é guardiã terrena do local de origem dos florais.

É simbolizado pela flor do café porque além de ser muito abundante em nosso país representa um elo de amizade e Amor em todos os países do Mundo.

A sintonia dessa flor trouxe a força que deu início a esse trabalho de forma sistematizada ao serem criados e desenvolvidos os florais desde 1993, por Gelse Mazzoni Campos, médica homeopata e terapeuta floral, e Lourdes Agnesini, fazendeira, “mateira”, praticante de Yoga e estudiosa de assuntos esotéricos, além de filha de um agricultor de café, profundo conhecedor de plantas medicinais que curava as pessoas com remédios que ele mesmo preparava com raízes e folhas. 

FLORAIS DO AGRESTE - Segundo os seus criadores, Ferdinand Röhr e Antonio Mattos, os Florais do Agreste são frutos de uma pesquisa iniciada no final do ano de 1994 e, tendo em vista a riqueza da flora da região, não há nenhuma previsão de quando será concluída.

Os florais até então identificados provêm, na maior parte, de flores nativas de uma área semi-árida na divisa dos municípios de Bezerros e de Sairé, em Pernambuco.

As suas essências são classificadas pelo chakra ao qual estão ligadas, pois se sabemos que determinado chakra de uma pessoa está fragilizado pode-se tratá-lo através de um conjunto de florais desse mesmo chakra, sem levar em consideração as indicações específicas de cada flor.

Além da caracterização dos florais por chakra também é indicada a sua natureza energética, em termos de "Yang" e "Yin", que não devem ser reduzidos aos conceitos de "masculino" e "feminino", como normalmente costuma acontecer.

O "Yang" representa na sua compreensão mais ampla o princípio ativo que pode ser associado a conceitos como impulso, movimento, irritação e calor. Quanto ao "Yin" corporifica a tranquilidade, repouso, receptividade e frio.

Todo o conjunto de florais para os 7 chakras é composto de 94 essências; além disso, os Florais do Agreste oferecem outras 8 essências, denominadas de “Auxílio ao Terapeuta”, que preparam o paciente para uma maior receptividade e aproveitamento do tratamento, aumentando e clarificando a relação terapeuta/paciente.

FLORAIS ÁGUA AZUL -  Desenvolvido em Três Coroas, junto ao Kadro Ling (Templo Budista), na região serrana do Rio Grande do Sul, e nas praias da Ferrugem e da Rosa, em Santa Catarina.

Ligado à filosofia budista, o sistema floral consta de mais de uma centena de essências florais e minerais, e foi criado e desenvolvido, a partir de 1999, pela médica gaúcha Angela Barcellos Pinheiro Machado.

Dra. Angela Barcelos, budista, graduada em Medicina em 1979 pela UFRGS, é médica clínica, acupunturista, terapeuta floral desde 1987, atua em Medicina Vibracional e da Informação através da reprogramação da memória celular, e com a Terapia Corporal Reichiana.

Como tradutora de inúmeros textos de Medicina Ayurveda de autores indianos, foi aluna de Sua Eminência Chagdud Tulku Rinpochê, e entre 2002 e 2004 fez viagens para Kathmandu, Nepal e Índia, para retiro espiritual.

FLORAIS DE AIURUOCA ou DHARIDHANA - Esses florais são preparados na cidade de Aiuruoca, em Minas Gerais, no sítio Pedra do Leão, localizado em área de preservação ambiental do Parque Nacional do Pico do Papagaio, uma região montanhosa na Serra da Mantiqueira. O seu nome Dharidhana significa “Riqueza da Vida” (Dhari=Vida e Dhana=Riqueza). 

Para as pessoas mais sensíveis, os Florais de Aiuruoca são portadores de uma energia muito especial, a qual está relacionada com o planeta Saturno, que representa o limite entre os mundos material e espiritual.

Todo o processo de captação das flores e preparação dos florais é feito artesanalmente pela criadora do sistema, Wânia Gravina, não existindo a interferência de aparelhos elétricos, sendo utilizados cristais, pêndulos e gráficos radiônicos como auxiliares energéticos durante a preparação. É mantido um herbário com cultivo biodinâmico de todas as plantas, em  canteiros redondos em forma de mandala.

Wânia Gravina, produtora dos Florais de Aiuruoca desde 2002, graduou-se em Serviço Social em 1974, alcançando especialização em Aconselhamento em Reabilitação e Arte Terapia,  além de formação holística em várias atividades, como Astrologia, Ervas Medicinais, Cura Prânica, Reiki, Radiestesia, Feng Shui e várias outras. Desde 1992 é pesquisadora de florais e ervas medicinais.

O sistema floral possui 4 kits: Kit Floral (99 essências), Kit Floral de Ervas Medicinais (56 essências), Kit Elixir de Cristais (18 essências) e Kit dos Tatwas (22 fórmulas + florais de ervas medicinais + elixir de cristais).

FLORAIS DA AMAZÔNIA - Desde 1989 vivendo e convivendo com a floresta amazônica, e dela extraindo importantes ensinamentos de suas plantas medicinais, Maria Alice Campos Freire e Isabel Facchini Barsé criaram em 1994 os Florais da Amazônia, na Vila Céu do Mapiá, em Pauiní, no Amazonas, às margens de um afluente do rio Purus, que exibe toda a exuberância e a força energética da própria floresta amazônica.

Isabel Facchini Barsé, gaúcha da cidade de Carlos Barbosa, viveu em sua cidade natal até os 18 anos de idade.  Em meados dos anos de 1980  participou da fundação da Comunidade Céu da Montanha, em Visconde de Mauá (Resende, RJ), vinculando-se ao setor de saúde, cura e estudos terapêuticos e mediúnicos. Ali iniciou seu trabalho de pesquisas de plantas medicinais e desenvolveu seu primeiro sistema de florais, em caráter experimental.

Transferindo-se para a Vila Céu do Mapiá, no interior do Amazonas (Pauini),  em 1994 iniciou as pesquisas dos Florais da Amazônia, juntamente com Maria Alice Campos Freire. Em 1999, nesta mesma comunidade, participou da criação da Santa Casa de Cura Padrinho Manoel Corrente, onde trabalha até hoje no atendimento a toda a população local e visitantes.

Maria Alice Campos Freire, nascida em 1953 no Rio de Janeiro, teve sempre seu interesse voltado para as ervas medicinais, principalmente pela cura de graves problemas de saúde na infância, conseguida através do uso das plantas medicinais.

Entre 1977 e 1979 esteve na Guiné-Bissau, pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), envolvida como educadora em recenseamentos e programas de atendimento à saúde, tendo a oportunidade de constatar que a medicina tradicional, não conseguindo debelar as epidemias e as doenças regionais, acabava sempre recorrendo aos curadores populares, erveiros, raizeiros e rezadores. Desde então, vem se dedicando ao resgate do saber popular sobre as plantas e processos naturais de cura no interior da Amazônia.

E a própria Maria Alice Campos Freire declara “... Na Floresta Amazônica encontrei uma expressão muito elevada do divino, uma manifestação virtuosa do poder e da criação de Deus. A Floresta se apresenta como uma entidade espiritual, guardiã de muitos mistérios, professora dedicada.”

Por outro lado, Isabel Facchini Barsé confidencia que “... Uma longa caminhada nos trouxe até onde nos encontramos hoje, em meio à floresta, com a harmonia que nos dá a possibilidade de penetrarmos o reino da Natureza e dele retirarmos poderosas essências, com um potencial ainda pouco conhecido, apesar da grande difusão da terapia floral dos tempos de hoje”.

FLORAIS ANGELS - Criado e desenvolvido pela terapeuta paulista Angelina Calábria desde 1992, em regiões da Mata Atlântica do Estado de São Paulo, apresenta um conjunto de 32 essências florais, na sua maioria silvestres, em que seus nomes estão em tupi-guarani, em uma conexão profunda com os devas da Natureza e com os indígenas, tais como Marapé, Libatuí, Ararurama ou Caruaru.

FLORAIS ARARÊTAMA - Ararêtama é uma palavra tupi-guarani que significa “Terra da Luz”, e é o nome com o qual a terapeuta e pesquisadora Sandra Epstein  desenvolveu o sistema das Essências Vibracionais da Mata Atlântica, criado por ela no início da década dos anos de 1990.

Sandra Epstein atuou profissionalmente na área de Educação Artística realizando trabalhos relacionados à “Nova Educação”, tese na qual o processo criativo forma a base para o desenvolvimento do “Novo Homem”.

Trabalhou em várias escolas, mas seu processo de transformação a conduziu ao caminho esotérico e às terapias naturais, onde pôde incorporar elementos terapêuticos e educacionais à sua metodologia de trabalho e dar uma abordagem holística de cura. 

Em 1990, com a enfermidade de um amigo, Sandra Epstein se envolveu mais intensamente em sua pesquisa na floresta e, através da estreita conexão com raízes e cipós, iniciou a produção do Sistema de Essências Vibracionais Ararêtama que reproduzem a rica biodiversidade do ecossistema da Mata Atlântica.

As essências, sempre que possível, são preparadas sem corte ou retiradas de seus locais de origem, respeitando assim o princípio da preservação.

Atualmente, o Sistema de Florais Ararêtama é composto de 27 plantas pesquisadas, em 33 composições.

FLORAIS ARCO-ÍRIS - O Sistema Arco-Íris de Essências Florais foi criado a partir da combinação de duas forças sublimes da Natureza e em abundância no Universo: cores e flores.

A Cromoterapia (terapia das cores) age rapidamente na harmonização dos corpos sutis, aura e chakras, reequilibrando funções energéticas e desbloqueando fluídos estagnados, consequentemente, prevenindo doenças.

A Terapia Floral faz com que o Ser caminhe ao encontro de sua essência interior, buscando recursos para viabilizar sonhos e realizações de acordo com sua natureza e propósitos de evolução.

A fusão das duas terapias (Cromoterapia e Terapia Floral) consiste na criação de fórmulas com flores das cores correspondentes aos chakras, possibilitando assim a agilização na obtenção de bem estar e harmonia.

Foi criado e desenvolvido em  São Paulo, na região de Ribeirão Preto, a partir de 1995, por Denilde Moraes Lourenço, pedagoga, psicopedagoga e especialista em Recursos Humanos, além de cromoterapeuta, terapeuta floral e holística.

As suas essências, num total de 66, são divididas em vários kits: chakras, transformação, ciclos da vida, compostos emergenciais, família e relacionamentos, crianças/adolescentes, escolar, essência dos signos, terapia para ambientes e terapia do corpo e dos chakras. 

FLORAIS AURA LUZ - As essências dos Florais Aura Luz vêm sendo pesquisadas e utilizadas desde 1996 pela terapeuta vibracional gaucha  Iris Liane Mazzarollo. As flores que compõem este sistema são colhidas no Vale do Taquari/Antas, especialmente no morro do Roncadorzinho, em Colinas, Estrela, Lajeado e Garibaldi, Rio Grande do Sul, de plantas nativas e de  algumas ecologicamente cultivadas.

No dizer de seus divulgadores gaúchos, ... “Da riqueza desta região, fazem parte as plantas que aqui crescem naturalmente, numa imensa diversidade como a Erva-mate (Ilex paraguariensis) ou a Trindade (Herbertia lahue), cujo tubérculo alimentou nossos famintos Farrapos na guerra do mesmo nome, e que hoje se oferecem como essências harmonizadoras."

Iris Liane Mazzarollo é terapeuta vibracional que, por 12 anos, realizou trabalhos com resgate e cura de memórias desta e de outras encarnações.

Trabalhou com terapia transpessoal em estado alfa, Bioeletrografia (foto áurica), Reiki e Neurolinguistica. Ministra iniciações em Reiki e cursos de Essências Vibracionais Aura Luz, sistema que no decorrer desses anos foi sendo canalizado por ela em co-criação com os seres da natureza e com os Mestres.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".