- Ano IV - nº 7(35) - Junho de 2010.                                                              Direção: Osiris Costeira

FLORAIS - Ana Lucia Magnelli - anamagnelli@uol.com.br

Florais de Minas VII. - PARA A SUPERSENSIBILIDADE ÀS INFLUÊNCIAS E OPINIÕES

O que acho interessante neste grupo é o diferencial do número de essências. Bach fechou seu grupo com 4 essências, e Breno com 14. Aparentemente, as 4 essências similares trabalham com o mesmo repertório. As 10 restantes podem ter vindo de uma necessidade maior do ser humano frente às vicissitudes impostas pela  vida moderna.

 

Devemos lembrar que o sistema floral de Bach foi desenvolvido entre 1930 e 1934 (Bach morreu em 1936 quando deu sua tarefa por completa). A Segunda Guerra Mundial ainda nem tinha eclodido (começou em 1939 e terminou em 1945), e, se pensarmos bem, a vida exigia do ser humano, mas não tão impiedosamente como no final do século passado e no século atual.

 

As essências florais mineiras começaram a ser desenvolvidas por Breno no final do século passado, ou seja: ser “estressado” já era considerado uma coisa normal na nossa vida.   Talvez este tenha sido o motivo pelo qual este grupo ficou com 10 essências a mais. Com a maior exposição do ser humano, várias formas de influências foram sendo observadas.

Vamos começar pelas similares.

 

Agrimony – Fuchsia Pertence à família das Onagráceas e também é conhecida como Brinco de Princesa ou Lágrimas de Jó. As suas flores (vermelhas, róseas, roxas ou brancas) estão sempre voltadas para a terra. Essência muito usada para pessoas que através do bom humor dissimulam suas torturas internas. Essa dissimulação é resultado da dificuldade que essas pessoas possuem de encarar seus problemas internos, se refugiando nas excitações externas como drogas, álcool, café, cigarros e estimulantes. São pessoas ansiosas, que detestam a solidão e o silêncio. Evitam as discussões, perseguindo a paz por todos os meios disponíveis. A essência atua como ansiolítico.

 

Centaury – Ruta

Arbusto da família das rutáceas, a famosa Arruda. Essência usada para pessoas tímidas, subservientes, que não sabem dizer não, fazendo de tudo para agradar aos outros. Sofrem de uma tremenda escassez de individualidade. Descuidam de sua própria missão na terra ao tentarem fazer mais coisas do que são capazes de fazer. A essência ajuda a equilibrar de forma harmoniosa o servir e o reconhecimento dos limites da doação.

 

Walnut – Millefolium

Planta da família das Compostas, também conhecida como Mil-folhas, Mil-em-rama, Erva do carpinteiro, Erva de São José e Erva dos juízes. A essência floral é obtida da planta Milefólio. Indicada para períodos de mudanças muito dolorosas, para pessoas que são supersensíveis às idéias de terceiros. É uma essência de proteção para as pessoas que se sentem vítimas de “vampirismo” ou de energias negativas vindas do ambiente. Muito utilizada para auxiliar as pessoas que tentam se livrar do álcool, cigarro, drogas, psicotrópicos. A essência ajuda a desenvolver a aceitação, adaptabilidade, constância e capacidade de recomeçar, intensificando a individualidade espiritual e psíquica.

 

Holly - Camelli

A nossa Camélia, que faz parte da família das Teáceas. Para as pessoas que sentem muito ódio, raiva, inveja, ciúme, desconfiança. Todos os seus sentimentos são negativos, não conseguindo deixar fluir o amor para com o seu semelhante. O bloqueio energético do chacra cardíaco faz a pessoa se sentir sufocado pelo desamor, espelhando, como consequência deste sentimento, todas as formas de atitudes e pensamentos negativos: racismo, separatividade, sentimento de vingança. A essência atua desfazendo este bloqueio energético, o que permite a pessoa desenvolver um amor altruísta e incondicional para com todos os seres. Abrindo o coração, desperta a vontade de amar do indivíduo.

 

Agora vamos às essências acrescentadas por Breno.

 

Linum

Planta da família das Lináceas, o Linho ou Linhaça. Essência usada para aquelas pessoas que não sabem/conseguem distinguir o que é seu do que é do outro. Os seus sentimentos/emoções, pensamentos encontram-se fusionados aos de outra (s) pessoa (s). É como se não existisse uma fronteira psíquica pessoal bem delimitada. A fronteira pessoal não possui contornos nítidos entre o eu e o outro. Esta essência atua ajudando a pessoa a ter um limite claro entre o que realmente é dela e dos outros. Esta essência é muito boa para trabalhar problemas na pele humana em um sentido bem amplo.

 

Dianthus

Pertence à família das Cariofiláceas (oriunda da Itália), o Cravo-de-jardim. Essência útil para as pessoas que não demonstram as emoções, mas que ficam ruminando injustiças, contradições, equívocos, tudo o que de certa forma negativa lhe acontece. Incapaz de demonstrar o que sente, afasta as pessoas que tentam se aproximar. São pessoas consideradas frias, solitárias, fechadas, orgulhosas. Mas estas pessoas, internamente, encontram-se torturadas por emoções que a ferem sem que ninguém perceba. Dianthus vem ajudar a pessoa a liberar essas emoções que, quando muito contidas, podem ocasionar cardiopatias, taquicardias, cefaléias, insônia, deficiências renais, hipertensão arterial, entre outras. Metaforicamente falando, doenças associadas ao medo de se expor (rins) e ao bloqueio do chacra cardíaco.

 

Silene

Pertence à família das Cariofiláceas, sendo também conhecida como Alfinetes, Fel-da-terra, Centáurea menor, Silena e Juliana falsa. Essência usada para aquelas pessoas que, mesmo concordando com o outro, possuem dificuldade em colocar as suas idéias. Diferentemente do tipo Ruta, que são subservientes, o tipo Silene não é subserviente, ele não é franco, assumindo diferentes posturas frente a diferentes pessoas. É o chamado tipo “camaleão” (assumem uma postura para cada ambiente). Silene ajuda a desenvolver a sinceridade e a autenticidade da alma.

 

Orellana

Pertence à família das Bixáceas, recebendo ainda os nomes de: Açafrão, Açafroeiro, Uruçu, Arnoto, Kisafu, Diteque e Uruçu uva. Esta essência é usada naquelas pessoas que, em sua constante atitude de desamor, já causaram danos ao seu corpo físico-etérico. Isto porque uma atitude constante de desamor leva a pessoa a acabar soterrado por uma sobrecarga emocional prolongada cuja consequência pode ser o seu colapso, visto os centros energéticos ficarem obstruídos. Orellana ajuda a desobstruir estes centros (a sua atuação é centrada no plano mais denso, diferentemente de Camelli, cujo plano é mais etérico).

 

Pastoris

Arbusto da família das Bignoniáceas, também conhecido como Bolsa de pastor, Bolsa de carneiro, Mandioquinha do campo, Marfim e Bucho de boi. Esta essência é adequada para as pessoas retraídas, para o isolamento pessoal, familiar ou grupal, para a falta de sociabilidade, para as pessoas que desconfiam das intenções alheias sentindo que sempre terão para com ela ações e relações de hostilidade. Este pensamento é sempre projetado quando alguém se aproxima. Para dificuldades de convivência. A essência ajuda na eliminação dos julgamentos e das barreiras de separatividade, desenvolvendo um maior sentimento de fraternidade.

 

Calendula Silvestre

Da família das Compostas, também conhecida como Bem-me-quer, Malmequer e Maravilha. Essência muito usada para as pessoas possuidoras de uma oscilação muito grande de humor e que estão sempre no limite extremo entre razão e emoção. Muito útil também para toda e qualquer forma de atitude agressiva ou destrutiva (emocional, física, verbal) do ser humano. Para os bloqueios de criatividade decorrentes desta atitude destrutiva, visto serem os pensamentos negativos sempre de separação e desamor.

 

Lantana

Arbusto da família das Verbenáceas, também conhecida como Cambará, Camará de espinho, Camará chumbo. Floral muito usado para a harmonização grupal (assembléias, congressos, escolas, hospitais), para as situações onde se faz necessário um equilíbrio entre o saber ouvir e o saber falar. Vem ajudar a pessoa contatar melhor a psique do outro, criando um plano de maior entendimento mútuo. Equilíbrio individual-coletivo. Elevação do padrão vibratório individual e grupal.

 

Ipomea

Trepadeira da família das Convolvuláceas, também conhecida como Campainha, Corriola, Corda de viola, Jetirana e Enrola semana. Essência útil para as pessoas que gostam de viver sempre no limite, na busca constante do desconhecido, do novo inusitado, arriscando-se sempre nestas buscas. Para uma vida desregrada, para os viciados em drogas, bebidas. Aqui, a pessoa busca sempre a transcendência dos seus limites pessoais no externo, ignorando que a verdadeira transcendência está dentro de si mesma, no seu interior.

 

Vernonia

Arbusto da família das Compostas, também conhecido como Assa peixe ou Cambará guaçu. Essência muito usada para a insubordinação, desobediência, para a dificuldade de se aceitar uma hierarquia, qualquer que seja ela. O sentimento de inadequação leva a um conflito constante de autoridade, visto ser muito difícil para o tipo Vernonia aceitar uma pessoa numa posição superior. Esta essência ajuda na compreensão de que os níveis hierárquicos são necessários e instrutivos para a formação e o bom funcionamento dos grupos (familiar, de trabalho).

 

Ícaro

Planta silvestre da família das Compostas, também conhecida como Coari, Coari bravo, Alfinete do mato, Rojão, Rabo de rojão, Vara de rojão, Foguetinho, Rabo de foguete e Chinchila. Essência muito útil para as pessoas que vivem sempre em busca de ascensão e reconhecimento. Para a ambição desmesurada que faz a pessoa correr risco sem a devida avaliação das consequências deste risco. Ansiedade e tensão geradas pela exagerada necessidade e busca de progresso social, profissional. A essência trabalha o equilíbrio da busca da ascensão, fazendo a pessoa pensar mais nas consequências dos seus atos. Como contraponto, esta essência também ajuda aquelas pessoas que não possuem um mínimo de impulso ascensional.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".