- Ano V - nº 8 (48) - Julho de 2011.                                                                 Direção: Osiris Costeira

HOMEOPATIA - Iára Vieira - iarasovieira@gmail.com

POSSÍVEIS REAÇÕES DO ORGANISMO DURANTE O TRATAMENTO HOMEOPÁTICO - 1ª Parte

 

Ao tratarmos um paciente devemos nos concentrar na sua história, e não somente nos sintomas relatados.  A Homeopatia não atua diretamente nos sintomas, que servem como sinalizadores para tentarmos compreender a verdadeira causa da doença.  Não existe doença local, o organismo como um todo é que adoece.

As possíveis reações do organismo são:

    a) Supressão dos sintomas: impedir que apareça, cortar, eliminar, extinguir, anular, suprimir, desaparecer. Suspensão de sintomas ou de outras manifestações patológicas apresenta características diferentes tanto na área bioquímica quanto na bioenergética. 

Para a Homeopatia, a supressão de sintomas:

- impede o cumprimento da Lei da Cura através do Princípio Vital.  A supressão inibe a Força Vital,

- remove uma parte ou até todos os sintomas visíveis, bloqueando a cura do adoecido, 

- mascara tanto a doença quanto a saúde; por exemplo, uma pessoa que tenha sarna, e a trata somente externamente com enxofre, consegue a cura local, isto é, os sintomas externos da sarna são curados; cura somente a manifestação externa, mas reprime a doença levando-a para o interior do corpo (internalizando), causando outras doenças que serão transmitidas por muitas gerações, apesar de externamente a sarna ter desaparecido. 

Fatores que podem contribuir para a supressão:

- indicação incorreta, consequência de repertorização inadequada, tanto por parte do paciente como por parte do homeopata;

- uso de alopatia, com interferência de sedativos, de antibióticos, de cirurgias, pomadas e analgésicos que tragam efeitos colaterais;

- choques térmicos;

- ingestão de bebidas e alimentos indevidos como enlatados, refrigerantes, balas de mentol, durante o tratamento;

- traumas físicos e emocionais.

A Supressão pode ser:

- Bioquímica: retenção de substâncias químicas ou de toxinas no organismo quando se efetuam tratamentos tópicos. Exemplo: sarna – tratamento tópico (promove somente a cura local) – lavar a pele com sabonetes a base de enxofre, pomadas.

 

Vamos tentar explicar o processo: quando fazemos somente a aplicação de medicamentos em doses ponderais destinados ao combate de certos processos da doença ou mesmo de sintomas isolados; proporciona alívio imediato ou a suposta cura. 

 

Na verdade, suprimem-se as manifestações externas, isto é, as manchas na pele, a coceira, a irritação da pele, enquanto que a doença ou estado mórbido do paciente permanece conservando o terreno propício (as pré-disposições) às reincidências (a volta da doença) ou às "metástases mórbidas" (doenças relacionadas com a supressão da sarna), com diagnósticos diferenciados, dando a impressão de que o doente foi acometido de outra doença.

 

Na leitura do homeopata, esta “aparente nova doença” não é senão as consequências da sarna suprimida.

 

- Bioenergética – supressão homeopática ou repressão bioeletromagnética, suprimir os sintomas através de tratamento local com a própria homeopatia.

Isto é, quando tenho uma dor de garganta o médico me receita uma homeopatia específica para a dor de garganta não tendo o cuidado em trabalhar o meu processo de dor, o meu adoecer, que é diferente do seu adoecer, que por sua vez é diferente do adoecer de minha amiga.

 

    b) Volta de Sintomas Antigos: “Nas enfermidades crônicas, as doenças desaparecem no sentido inverso de seu aparecimento, as que aparecem por último são as primeiras a desaparecer”.

Quando ocorrer a volta dos sintomas antigos, basta conferir se está relacionada com um dos Princípios da Lei de Cura.  Assim sendo, é um sinal bem positivo.   

É muito comum ouvir a queixa do paciente durante o tratamento que não gostou da homeopatia porque ficou bom do que estava sentindo, mas, em contrapartida, apareceu um problema que há muito tempo não se manifestava. 

Ele fica aborrecido comigo porque eu fico feliz com isso, e tento demovê-lo da idéia de que a Homeopatia não é boa.  Isso significa que o remédio que elegemos está funcionando com exatidão.

Sempre que houver um agravamento dos sintomas, isto é, quando eu pioro daquilo que estava sentindo, ou o aparecimento de outros sintomas por um tempo pequeno, antes de iniciar a melhora, podemos ter a certeza de que estas exonerações (formas de resposta do organismo onde ele coloca para fora os males) são um sinal de que o remédio, dosagem e dinamização estão corretos porque acessaram a Energia Vital.  Como um furúnculo que deve ser drenado;  problemas emocionais, mentais e energéticos precisam ter o direito de sair do inconsciente e subconsciente a fim de serem harmonizados.

Segundo as Leis de Cura da Homeopatia, o processo da verdadeira cura vem “de dentro para fora, de baixo para cima, do órgão de menor hierarquia para o de maior hierarquia”.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.
 

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".