- Ano V - nº 1 (41) - Dezembro de 2010.                                                              Direção: Osiris Costeira

LEITURA CORPORAL - Osiris Costeira - osiris.costeira@uol.com.br

O Corpo Humano: O Grande Genoma

II - Segmento Cefálico - 3ª Parte

 

5 - Boca                                                                           

A boca ativa e coordena os impulsos relacionados à satisfação pessoal, prazer, auto-suprimento e realização interna, além de estimular os sentimentos de liberdade de conquista e dos movimentos de busca das experiências prazerosas. Relaciona-se, diretamente, com o 2º Chakra/Centro de Forças, responsável pelo desenvolvimento da sexualidade física e do desenvolvimento da relação saúde/prazer. A boca compreende vários segmentos e estruturas.

5.1 - Os lábios relacionam-se com os processos de desenvolvimento e qualificação das relações interpessoais. O lábio superior é responsável pela ativação dos impulsos de afetividade e amorosidade, enquanto que o lábio inferior é responsável pela ativação dos impulsos de objetividade, materialidade e direcionamento dos interesses pessoais.

5.2 - A língua representa os processos de estimulação dos movimentos de busca do prazer, de satisfação e nutrição pessoal. Associa-se ao 2º Chakra/Centro de Forças e registra a periodicidade e qualidade das experiências prazerosas. O tamanho e a forma da língua dependem diretamente das experiências e registros da fase oral.  

5.3 - As gengivas relacionam-se com o controle dos níveis de suporte físico (estrutural/biológico) e emocional do indivíduo, e com os processos de manutenção e distribuição da energia vital.

5.4 - Os dentes traduzem a qualidade da saúde física e emocional. As suas manifestações doentias retratam as alterações orgânicas e os distúrbios no fluxo e nas formas de utilização das emoções, funções e sentimentos relacionados. A arcada superior reflete o “ser”; responde às memórias e registros da ancestralidade, educação, estruturação básica da pessoa, história da vida, introjeções intra-uterinas, etc. A arcada inferior reflete o “estar”. Responde às memórias e registros dos padrões comportamentais adquiridos, estruturação básica da personalidade, aprendizado, desenvolvimento dos potenciais conscientes, introjeções pós-uterinas. Os dentes à direita da Linha Alba vibram a energia yang. Referem-se aos aspectos sociais, objetivos, produtivos e mentais de suas relações específicas, e refletem as relações paternas. Os dentes à esquerda da Linha Alba vibram a energia yin. Referem-se aos aspectos pessoais, criativos, emocionais e sensoriais de suas relações específicas, e refletem as relações maternas.   

O Mestre Henry B. Lin nos fala que a Fisiognomonia Chinesa oferece à boca, e seus anexos, grande importância na estrutura personológica dos indivíduos, tomando vários parâmetros como fonte de pesquisa e observação.

Na cor dos lábios reconhecem-se as condições de saúde e relacionamentos do indivíduo, em que lábios rosados indicam boa saúde, atitude otimista com relação ávida e um bom relacionamento com as outras pessoas; por outro lado, lábios brancos ou escuros indicam saúde precária, pessimismo e relacionamentos tensos.

Os indivíduos de lábios finos não conseguem expressar bem os seus sentimentos e as suas emoções, sendo, na maioria das vezes, tidos como insensíveis, sendo, muitas das vezes, movidos pelo raciocínio e a lógica. Quando apenas o lábio superior é fino simboliza dificuldades financeiras, enquanto somente o lábio inferior pode indicar uma pessoa com dificuldades de comunicação e/ou pouco afeita à lealdade, em quem não se pode confiar sempre.

Lábios grossos indicam pessoas honestas, simples, leais e amigas, além de caracterizar uma tendência demasiada à emotividade e aos prazeres sexuais

Também para a boca, a Fisiognomonia Chinesa tem o hábito de nominar alguns tipos com nomes de animais. Dentre muitos, chamamos à atenção para a “Boca de Dragão” que é grande e larga, os cantos proeminentes e os lábios cheios e regulares, caracterizando indivíduo com riqueza, honra e poder; para a “Boca de Macaco” que é larga, fina, com os cantos virados para cima, e sinalizam indivíduos extremamente astutos e oportunistas, podendo ser altamente diplomatas quando escrupulosos, mas têm alguma dificuldade de fazer e conservar amizades; como também a “Boca de Raposa”, grande e ondulada, característica de pessoas desonestas, astutas e lascivas, com imensa dificuldade para convencer os outros, pois estão sempre mudando de idéia.

Marina Pombar chama à atenção para outros aspectos fisiognomônicos de importância na análise da boca, notadamente quanto aos lábios que apresentam “rugas verticais profundas”, que representam dificuldades pessoais de vida, estresse prolongado e/ou excesso de trabalho; e os portadores de “rugas ao redor da boca”, expressão de indivíduos fumantes facilmente irritáveis e impacientes, muitas vezes proveniente de excesso de trabalho e estresse, além de abundante ingestão de gorduras; ou então aquelas pessoas que simplesmente “não têm lábio superior”, representando pessoas simuladoras, frios, calculadores, em constante representação teatral no relacionamento social.

6 – Queixo 

O queixo apresenta como função principal a ativação e mobilização dos impulsos de “imposição” da pessoa. A Fisiognomonia Chinesa tem um “carinho” todo especial com o queixo, estando relacionado ao período da velhice. O queixo é mais importante para a mulher do que para o homem, assim como a testa é mais importante para o homem do que para a mulher. Isso acontece porque, no Sistema Filosófico Chinês, a testa corresponde ao céu que, por sua vez, simboliza o homem, enquanto o queixo corresponde à terra que, por sua vez, simboliza a mulher.

Na leitura do rosto da Fisiognomonia Chinesa, nos ensina o Mestre Henry B. Lin que um queixo favorável é grande, largo, saliente e voltado para cima. O queixo voltado para cima é conhecido como o “céu e a terra de frente um para o outro”. Este é um sinal muito auspicioso, pois indica uma velhice feliz e com recursos financeiros, fama e bastante conforto material. O queixo desfavorável é fino, curto, pontudo e recuado. Segundo os chineses, um queixo assim  indica, na maioria das vezes, uma velhice com acentuados problemas financeiros, solidão, e/ou saúde precária. Além disso, a Fisiognomonia Chinesa, ainda segundo o Mestre Lin, apresenta inúmeras variações da configuração do queixo, como, destacaríamos: Queixo Quadrado que, quando além de quadrado se mostra largo, revela grande determinação, acentuada sexualidade, riqueza e velhice feliz; Queixo Partido, isto é, dividido por uma linha perpendicular, revela uma personalidade algo lasciva, com problema nos relacionamentos amorosos e familiares, podendo sugerir mais de um casamento; Queixo Duplo, em que existe uma falsa crença que este tipo de queixo seja consequência natural da obesidade. Isso não é verdade, pois as pessoas magras também podem ter queixo duplo.  Este tipo de queixo é observado em pessoas com grande poder de comando, quase onipotentes, sucesso profissional e segurança financeira na velhice, além de grande apetite por comida e relacionamentos sexuais.

Marina Pombar nos lembra, de maneira interessante, que os Queixos Estreitos são de pessoas não abertamente polêmicas, sempre buscando uma maneira de se chegar a um acordo, enquanto que os Queixos Longos e Finos são de pessoas que só aceitam o triunfo, a qualquer preço, sendo emocionalmente sensíveis.

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".