- Ano II - nº 9(21) - Novembro/Dezembro de 2008.                                                     Direção: Osiris Costeira

RELAXAMENTO - Osiris Costeira.

Desligando para Religar

A Medicina que se pratica atualmente baseia-se no modelo newtoniano da realidade, modelo este que considera o mundo um mecanismo complexo e os seres humanos como sofisticadas máquinas biológicas. Contudo, admitimos que a Vida, e em particular o Ser Humano, é algo mais, muito mais, do que uma simples máquina. Em nosso conceito, o Homem é um Todo composto de corpo e espírito formando uma Unidade, unidade essa já conhecida há vinte e quatro séculos por Sócrates e Platão.

Os atuais modelos newtonianos de Medicina consideram que a Fisiologia e o comportamento fisiológico dos indivíduos dependem da maquinaria estrutural do cérebro e do corpo. Depreende-se, que o não funcionamento desta máquina – o corpo humano – acarretará um “defeito”, defeito este denominado DOENÇA. Consertado o defeito, consertada a máquina. Sanada a doença, recuperada a saúde.

Numa visão não newtoniana, absolutamente holística, voltada para a integração corpo/espírito, a doença não é apenas um desarranjo fisiológico, mas sim um alerta do ser de que ele está em desequilíbrio. Felizmente, o ser fala pelo corpo, através do qual os sintomas informam ao mundo o seu adoecimento. Do ser, não do corpo.

Atualmente, os terapeutas holísticos – médicos ou não médicos – têm uma visão diferente do ser humano, visto que o sistema de Medicina que negue ou ignore a existência do espírito será incompleto, porque não excluirá o atributo mais importante da existência humana: a dimensão espiritual. E é a essa dimensão espiritual que o terapeuta holístico necessitará ajudar o seu paciente a atingir para processar a sua autocura, reequilibrando, energeticamente, a ligação corpo/espírito como uma só entidade, um só compartimento. E em equilíbrio.

Para que consigamos atingir o equilíbrio necessitamos acessar este componente interno, espírito ou essência, para tomarmos conhecimento de nosso adoecimento, identificando-o e entendendo-o para que seja resolvido. E, um dos caminhos mais poderosos para que se consiga esta identificação é, sem dúvida, o do RELAXAMENTO.

Para tanto, contamos com técnicas que nos possibilitam “desligar” o nosso eu do mundo externo, do dia-a-dia, das tensões inclusive musculares, para que possamos “religar” à nossa divindade, à nossa essência. A partir do Relaxamento, inicialmente físico, alcançamos o Relaxamento psíquico ou mental, e atingimos a MEDITAÇÃO, isto é, a completa internalização de todo o ser, CORPO E ESPÍRITO, a dualidade finalmente polarizada. Outra vez numa só entidade. A figura universal do Uno. Deus e Homem numa só figura.

A partir do momento em que o terapeuta holístico visualiza a sua atuação no paciente em termos de corpo/espírito, o relaxamento se torna parte integrante da própria terapia, seja ela de que natureza ou direcionamento acadêmico for, tornando-se, inclusive, de grande valia para o relacionamento ,“rapport” entre terapeuta e paciente.

E é através da Técnica de Respiração que nasce o primeiro envolvimento para o Relaxamento. se não fora a respiração o grande motivador de envolvimentos entre as pessoas, com o ar que inspiramos e expiramos. E, as visualizações na tela mental acompanharão a respiração, atuando como um “mantra” e guiando a nossa mente para o nada, para o grande buraco negro do não-pensar e do não-existir, atingindo a Meditação e o desligamento necessário.

Vamos iniciar, agora, um processo de Relaxamento, para que, futuramente, se torne uma constante no seu dia, e para que você o tenha como uma ferramenta, a mais, nas buscas de aprendizado e melhoria de vida:

1- Escolha um lugar agradável e prazeroso de sua casa ou de seu trabalho para o seu Lugar de Relaxamento. Que seja ventilado, pouco iluminado e, se tiver som, que seja de alguma música tranquila, relaxante e, principalmente, que você goste;

2- Sente-se numa cadeira ou poltrona, ou mesmo no chão em almofadas, em que se sinta extremamente confortável;

3- Tire os sapatos, afroxe/desabotoe o cinto/botões de sua roupa para que nada o comprima e impeça de respirar profunda e tranquilamente;

4- Coloque braços/mãos, pernas/pés na posição que melhor se sinta em termos de conforto;

5- Respire profunda, lenta e tranquilamente, inspirando todo o volume de ar compatível com o seu aparelho respiratório, e expirando todo o ar inspirado;

6- Não pense em nada, nem procure “domar” os seus pensamentos. Deixe-os fluir livremente. Provavelmente aparecerão em sua tela mental como um filme extremamente rápido e, às vezes, sem nexo. Deixe escoar todos os seus pensamentos. A sua velocidade irá diminuir até desaparecer a agitação, ou nas próximas seções de Relaxamento os tempos serão menores;

7- Não deixe de respirar profunda, lenta e tranquilamente;

8- Mesmo que ainda sinta a agitação dos seus pensamentos, procure imaginar o seu corpo físico, e relaxando os músculos da nuca, do pescoço, dos ombros e dos membros superiores;

9- Esse relaxamento se estende para a musculatura do tórax, abdômen, quadris, nádegas e membros inferiores;

10-Nos membros inferiores, você sente nitidamente o relaxamento correr toda a musculatura das coxas, das pernas e atingir os pés, que se mostram, agora, profundamente relaxados, como se não existissem;

11-Você está relaxado. Não deixe de respirar profunda, lenta e tranquilamente.

12- Aproveite a sensação de PAZ. Fique assim, por algum tempo;

13- Deus é Paz.

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".