- Ano III - nº 5(26) - Setembro de 2009.                                                     Direção: Osiris Costeira

SEXUALIDADE - Jussara Hadadd.- juhadadd@acessa.com

SAHAJOLÎ (POMPOARISMO) - TÉCNICA ORIENTAL E MILENAR DE REEDUCAÇÃO DA MUSCULATURA PÉLVICA.

Nos consultórios médicos, ensina-se uma ginástica muito semelhante ao pompoarismo, baseada na técnica do ginecologista americano Arnold Kegel. Nos anos 50, ele recomendava às pacientes que contraíssem e relaxassem os músculos vaginais 500 vezes por dia. A quantidade de repetições era um exagero, como se comprovou mais tarde, mas os exercícios surtem resultados positivos: previnem e tratam problemas como flacidez pós-parto, prolápso genital (vulgarmente conhecido como queda de bexiga e útero) e incontinência urinária. Hoje, sabe-se que os exercícios de Kegel ou a pratica do Sahajolî - Pompoarismo, aliados à psicoterapia podem auxiliar no tratamento da síndrome de vaginismo, distúrbio sexual em que a vagina permanece contraída durante a penetração provocando dor. Só faz bem.  A mulher cuida da saúde e passa a se conhecer melhor.  Muita gente nem percebe a existência de alguns músculos na região pélvica, mas descobre que pode ter sensações muito prazerosas se movimentá-la. Segundo os especialistas, com treino é possível aprender movimentos que se assemelham às contrações que ocorrem de forma involuntária durante o orgasmo. O segredo é começar cedo. A região pélvica sofre alterações a partir dos 25 anos. Precisa ser fortalecida para se manter saudável e sensível.

 

Hoje em dia a tão conhecida cirurgia de períneo indicada para correção dos problemas citados acima, só é realizada em último caso. Palavras de ordem: prevenção e reabilitação com exercícios. Segundo alguns médicos ginecologistas é perfeitamente possível reverter quadros de incontinência com os exercícios de Sahajolî - Pompoarismo. Mulheres que perdiam urina ao tossir, espirrar ou realizar algum esforço físico, notaram significativa melhora após algumas semanas de treinamento. O Pompoarismo chegou ao Brasil em meados da década de 70, mas até pouco tempo atrás ficou restrito aos circuitos da pornografia. Hoje a história é bem diferente.

 

Os primeiros exercícios surgiram na Índia, com o Tantra, doutrina milenar que encara o sexo como uma forma divina de atingir a plenitude. Bem mais tarde, no início do século XX, gueixas japonesas e prostitutas tailandesas se apoderaram desse conhecimento para massagear o pênis de amantes e clientes com a musculatura vaginal. Treinavam com as contas de seus colares, a primeira versão das atuais Ben wa. A arte ficaria conhecida como Pompoar, que significa sugar. As tailandesas foram ainda mais longe que as japonesas. Começaram a lucrar com exibições em que fumavam cigarros com a vagina e arremessavam pequenos objetos.

 

Técnica milenar descrita no Kama Sutra, o legendário livro das 64 posições sexuais, o Sahajolî Pompoarismo vem se tornando uma verdadeira febre entre os brasileiros antenados no que há de melhor para os prazeres da alcova. Aliás, entre as brasileiras, embora alguns desenvolvimentos tenham também o levado aos homens, a técnica foi criada para as mulheres e é nelas, ou melhor, na fisiologia feminina que encontra terreno mais fértil. Mas não se espante se você se considera por dentro das últimas novidades e, no entanto, quase nada sabe sobre a arte do Pompoar. Na verdade, pouca gente sabe. Há coisa de meia década, a técnica era basicamente ignorada no Brasil, exceto por pessoas envolvidas nos meios da yoga e de centros de cultura oriental.

 

Absolutamente simples resume-se a um conjunto básico de alguns exercícios vaginais e suas variações, o pompoarismo carrega em si, no entanto, o explosivo poder de uma bomba atômica sexual. É tudo o que uma mulher precisa para fazer a sua parte e conduzir um relacionamento feliz.

 

É a ponta de um iceberg, concordam alguns médicos disseminadores da arte do Pompoar no Brasil. O Sahajolî - Pompoarismo, portanto, pressupõe toda uma tradição voltada ao equilíbrio e à iluminação através do ato sexual. Falar em iluminação espiritual talvez soe um tanto sofisticado para a média dos ocidentais que, ao se deitar, não costuma lá pensar em coisas tão elevadas.

 

As pessoas se enganam imaginando que sexo é coisa da juventude. O auge sexual feminino acontece aos 40 anos e, hoje, qualquer uma pode estender essa idade na cama até os 80 anos. È verdadeiramente saúde mental.  É equilíbrio emocional na maturidade.

 

Auxiliando homens e mulheres a melhorar sua performance sexual, o Sahajolî também acaba gerando benefícios em outras áreas. Para os médicos ginecologistas e terapeutas sexuais, a prática ajuda muito as mulheres na hora do parto e na recuperação depois do nascimento do bebê, graças à tonificação da musculatura vaginal. Mas há todo um leque de vantagens emocionais ligadas à auto-estima. A partir dos cursos de sexualidade feminina e Pompoarismo as mulheres têm se sentido mais livres para se voltarem à sua própria sexualidade. Quando elas se conhecem melhor e colocam o Pompoar no relacionamento a dois, contribuem para tornar o amor mais completo e a vida mais equilibrada, explicam.

 

Para o pompoar há alguns acessórios destinados a auxiliar a mulher a tonificar seus músculos vaginais. Os mais conhecidos são as bolinhas Ben wa e os vibradores. As Ben wa são duas bolas, pouco menores que as de ping-pong, unidas por um cordão. Texturizadas ou lisas são usadas para exercícios de sucção e de expulsão. Não é nem na primeira nem na segunda vez que uma mulher consegue mexer as Ben wa. O início é difícil, mas, em poucas semanas, os músculos já estarão firmes e será possível perceber o movimento das bolinhas.

 

Utilizar as Ben Wa não é tarefa das mais fáceis. Claro que ninguém consegue na primeira tentativa. Requer semanas de treino e muita paciência. Antes é preciso enrijecer a musculatura com movimentos mais simples, que incluem o uso dos dedos, de um vibrador ou de pesinhos que se parecem com um absorvente interno. Mas esse esforço compensa.

 

Para a mulher, ao entrar no mundo do Pompoar, o ideal é buscar auxílio de especialista para aprender os exercícios. Um detalhe importante das aulas de Pompoarismo: ninguém fica sem roupa ou é tocado pela professora que aplica o treinamento em consultório particular, com atendimento individual e personalizado atendendo as queixas, objetivos ou indicações médicas de cada paciente ou em grupos de no máximo 06 mulheres de preferência conhecidas e que tenham objetivos em comum. As sessões de treinamento têm periodicidade quinzenal, duram em média uma hora cada e todo o programa incluindo os instrumentos como as bolinhas Ben Wa, vibrador e manual de instruções requer um investimento bastante acessível.  

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".