- Ano III - nº 6(27) - Outubro de 2009.                                                             Direção: Osiris Costeira

TERAPIA DO SOM - Marcela Ibarra - marcel.ibarra@hotmail.com

A Importância do Som das Tigelas Tibetanas

Praticamente, os indivíduos só se orientam para os estímulos visuais, secundarizando os estímulos sonoros, usados, inclusive, como forma terapêutica.  

Antes do nascimento estamos totalmente imersos no som, visto que na terceira semana de gestação o embrião humano começa a desenvolver estruturas que, posteriormente, evoluirão para a formação do aparelho auditivo. E esse mundo de som é tão repleto nesta fase de nossa vida que, no útero, nos acostumamos aos batimentos cardíacos da mãe como parte integrante de nosso ser. É tão intensa essa relação que aos recém nascidos agitados pode-se fazer com que ouçam “batimentos cardíacos” gravados, num ritmo de 72 pulsações por minutos, e de imediato se acalmam e se tranquilizam. Da mesma forma, se lhes oferecem um som de ritmo cardíaco de 120 pulsações por minuto se inquietam e demonstram profundo mal estar.  

O Dr. Thomas Verny, em seu livro “A vida secreta da criança antes de nascer”, nos fala de estudos que demonstram que os fetos podem distinguir, “reconhecer”, diversos tipos de música. Da mesma maneira, os adultos, em sua maioria, já experimentaram momentos de profunda emoção, tanto de alegria quanto de entristecimento, ao escutar determinada música, propiciando, muitas vezes, verdadeiras catarses de “limpeza” em nosso inconsciente;

Pitágoras foi a primeira voz que se ouviu proclamando a música, em termos de som, como técnica curativa. E ele, desde a sua época, já considerava que o som, através da música, contribuía para melhorar as condições de saúde, desde que aplicada de forma correta.

E este aspecto é levado em conta na confecção das Tigelas Tibetanas, elaboradas com uma liga de sete metais, ou talhadas no cristal. Desta maneira, os sons nascidos das tigelas assim confeccionadas atuam terapeuticamente em nosso eu interior, muitas vezes repleto de conflitos, reconfigurando-o em um todo harmônico e mais feliz.

E esta verdadeira massagem sonora pode atuar no indivíduo sem que ele esteja, obrigatoriamente, adoecido, e qualquer pessoa pode se beneficiar desta prática. E isso porque, basicamente, o corpo humano é constituído por 70% de água, e o som vibra cinco vezes melhor na água do que no ar, em sendo a estimulação direta no corpo pela freqüência sonora uma forma eficaz de estimulação corporal, principalmente a nível celular.  Além do mais, com o uso terapêutico das Tigelas Tibetanas se pode “sonorizar” as emoções negativas, e iniciar o processo de transformação e transcendência destas sensações;

Em termos mais genéricos, somos parecidos com um instrumento de corda: um extremo está afinado com o infinito, nossa essência, e o outro com o finito, o mundo material, nosso corpo, nosso ego, em que necessitamos conseguir um equilíbrio entre os dois pontos. Caso estejamos afinados somente com o finito, poderemos experimentar sentimentos de frustração e enfermidade; caso nos afinemos unicamente com o infinito, pode-se perder a capacidade de sobrevivência no mundo material. Nosso objetivo será no sentido de que o infinito alcance o finito.

Todos nós necessitamos estar ligados com o infinito, pois isso nos afasta da depressão, das reações obsessivas e da fragilidade de nosso corpo, em termos de saúde física. E, quando utilizamos as Tigelas Tibetanas, automaticamente nos sintonizamos com a freqüência de nossa própria essência

Quando estamos permissivos ao som e à sua ressonância, nos lembramos que o nosso Ser autêntico, o Eu interno, é indivisível de “algo maior”, do Ser superior, Deus, ou qualquer nome com que nominemos o Absoluto. E isso porque quando vivemos em essência vivemos em harmonia, como se nossas vidas fossem exuberantes concertos sinfônicos, e não produto de sons e ritmos de bandas dissonantes que tocam nas esquinas de ruas desertas de ouvintes.

Não há necessidade de se subir ao topo da montanha de um longínquo país, nem tão pouco se sentar em longa meditação silenciosa para alcançar a Paz e a Unidade com nossa essência. Basta usar o som, a respiração, a meditação ou qualquer outra modalidade de entrega para se escutar, com a emoção, a musica do próprio corpo: Deus.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".