- Ano V - nº 1 (41) - Dezembro de 2010.                                                     Direção: Osiris Costeira

TERAPIA DE VIDAS PASSADAS 

Abigail Caraciki

Terapia de Vidas Passadas - II Técnica de Regressão

 

“Não é somente no Sistema Nervoso que se registram todas as aquisições, porque a morte o destrói, e o ser que sobrevive traz consigo suas associações dinâmicas e suas recordações.” G. Dellane. “A Reencarnação”.

A existência humana, quando analisada sob o enfoque pluridimensional, toma uma visão mais abrangente, impondo maior coerência e análise de sua natureza e a possível solução de seus problemas. Isso acontece na Terapia de Vidas Passadas  que trabalha com diferentes dimensões da existência humana, considerando-a nesta vida e em vidas anteriores.

A Terapia de Vidas Passadas é uma técnica relativamente nova no Brasil que utiliza como recurso terapêutico a Regressão, quando no processo o ser humano é levado a retroceder a estágios anteriores da vida, com o objetivo de detalhar vivências traumáticas de existências passadas, vida intra-uterina, nascimento, primeira infância ou outras numerosas manifestações, a nível inconsciente.

Desta forma, a reencarnação que até há pouco tempo era abordada sob aspecto religioso, agora passa a ser um instrumento terapêutico. O paciente vivencia os fatos traumáticos não resolvidos, armazenados e reprimidos no inconsciente remoto (de outras vidas) ou próximo (desta mesma vida), que estão causando distúrbios psíquicos, psicossomáticos, orgânicos ou outras modalidades de desajustes de relacionamentos interpessoais e comportamentais.

As cargas emocionais até então reprimidas, dinamizam e geram campos sutis que interagem com os níveis de consciência registrados nas estruturas mentais, levando, por processo de reavaliação, a uma nova mudança de vida, onde se efetua o processo terapêutico propriamente dito.

Nessas vivências afloram ao consciente, com liberação de grande conteúdo emocional, os eventos do passado que estão causando os problemas presentes. Estas lembranças de vivências anteriores de episódios traumáticos, reprimidos no inconsciente, são afloradas ao consciente numa experiência libertadora a nível físico, psíquico e emocional.

Pelas técnicas regressivas o paciente recapitula acontecimentos pretéritos através de uma experiência íntima, muito peculiar, proporcionando um conhecimento subjetivo da verdade própria de sua vivência. Surge, natural e espontaneamente, um “insight”, um “estalo” que leva o paciente à compreensão das origens dos seus problemas atuais.

Não é suficiente para a cura ou para a solução de problemas que o paciente tome conhecimento dos mesmos. É necessário que ele se transforme após reconhecer as experiências traumáticas reprimidas nas profundezas ancestrais do inconsciente. Se por um lado a regressão de eventos traumáticos libera energias bloqueadas, por outro somente a transformação individual poderá renová-las.

Após a conscientização, o paciente é levado a um novo “insight”, e daí, por um processo de auto-educação, reformula seu modelo de vida, programando para si mudanças de comportamento de que necessita para equilibrar-se, aceitando o problema, e conseguindo desta maneira a cura ou mesmo a solução de seus conflitos. É uma nova programação de trabalho, e através de sua modificação psíquica irá desenvolver seus potenciais positivos e criativos.

Na Técnica de Regressão é o próprio paciente que se liberta dos seus problemas através da transformação que valoriza a sua responsabilidade, pela qual ele realiza por disposição própria, o trabalho de modificação e neutralização dos seus problemas atuais. Há a desvinculação com os problemas do passado, obtendo então a solução dos conflitos e a remissão dos sintomas, e, consequentemente, uma vida melhor.

Ele compreende que o passado é o passado que já passou, e não deverá mais exercer influências prejudiciais em seu presente. Quando a pessoa melhora a si mesmo, através de uma nova programação de mudanças e reorganização de seu estado psíquico, melhora também seu relacionamento no ambiente familiar, social e de trabalho.

O êxito terapêutico é mais rápido do que o obtido com outras técnicas convencionais. É o próprio paciente que se dá alta quando se sente em condições satisfatórias de equilíbrio psíquico, psicossomático, orgânico, de relacionamento interpessoal, etc.

Não se pode prever o número de sessões necessário, pois cada caso apresenta características próprias, subjetivas, que são variáveis de acordo com os pacientes e suas sintomatologias. As sessões têm a duração de duas horas, uma vez por semana, e em nossa experiência, para a maioria dos casos, leva em média de 10 a 15 sessões.

A Terapia de Vidas Passadas não é aplicada, em hipótese alguma, para satisfazer curiosidades fúteis e pessoais, desejos de descobrir o que foi de importante no passado, ou confirmar informações de cartomantes ou videntes. A sua indicação é para fins terapêuticos, nos problemas psicológicos, doenças de relacionamento, fobias, angústia e outros.

Não há necessidade que o paciente aceite a reencarnação para se submeter à técnica. Deve ser aplicada individualmente e nunca em grupo.  A Terapia Regressiva não é, entretanto, uma panacéia ou um instrumento mágico e milagroso que vem resolver todas as disfunções psíquicas e suas limitações. Ela é, tão somente, um instrumento valioso para melhor qualidade da vida atual.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".