- Ano V - nº 5 (45) - Abril de 2011.                                                     Direção: Osiris Costeira

TERAPIA DE VIDAS PASSADAS 

Abigail Caraciki

Terapia de Vidas Passadas - IV Outras Considerações e Casos Clínicos

 

Sabemos que certas lembranças de “coisas julgadas esquecidas” (bloqueios), que se acham registradas na mente inconsciente a qual funciona como uma central registradora de eventos através dos tempos, podem ser alcançadas por diferentes técnicas psicoterápicas.  Mesmo as técnicas da Psicanálise e da livre associação são projetadas para recuperar essas memórias.

A nível celular o “bloqueio” seria explicado pelas restrições que agem para evitar certos padrões de disparo específico, adequadas a memórias específicas a serem alcançadas.

Durante a regressão o paciente entra em estado específico de consciência no qual consegue vivenciar, com muita nitidez e realidade, os eventos experimentados a nível físico, emocional e específico.

Às vezes essas lembranças afloram em forma de vivências muito nítidas, claras e precisas, relacionando fatos, pessoas, lugares, etc., que dão aos pacientes a certeza de que são fatos reais.

Outras chegam a apresentar sintomatologia clínica e sensorial relacionada à experiência vivenciada, tais como crise alérgica ou de asma, ou mesmo epileptiforme, desmaio, lipotímia, ou ainda sensações de ódio, vingança, susto, surpresa, medo, insegurança, rejeição, solidão, desespero, fuga, dor, calor, paralisia, peso, etc.

De outras vezes se apresenta de forma pictórica como se estivesse numa tela mental, de cinema ou de televisão; outras vezes aflora em forma de lembranças que chegam de modo intuitivo, mais lento ou como um “insight” de aparecimento brusco.

Pode também ocorrer lapso de memória, onde o paciente pode recordar de um detalhe relativamente obscuro, e não lembrar-se de dados mais precisos, como do seu próprio nome, do lugar onde mora, etc. Pode haver uma mistura destas formas de vivências, com ou sem predominância de uma delas.

Muitas vezes o paciente chega a ter dúvidas se o que ele está vivenciando seria fruto de sua imaginação, fantasia ou mesmo dramatização e criações mentais, inclusive crises histéricas ou delírios esquizofrênicos. Porém, esses temores não têm maiores significados, pois o importante é conseguir a cura do paciente, e isso em geral ocorre em menor tempo do que nas terapias convencionais.

Relataremos mais dois casos onde vários sintomas citados acima aconteceram apenas para ilustrar essas nossas considerações.

Fomos procurados por uma pessoa que dizia ter uma forte obsessão para mudar de lugar no trabalho. O seu objetivo era sair da Ilha do Governador (Baia de Guanabara, RJ) e ir trabalhar na Urca (bairro do Rio de Janeiro, RJ), melhor dizendo transferir-se apenas de local, não de empresa.

Era muito ansiosa, não era feliz aonde trabalhava o que levava insegurança para o lar. Numa das sessões de regressão reconheceu o lugar: ela se sentiu prisioneira de seu pai, um “senhor feudal” que a enclausurou num palácio para loucos.

No final da sessão ela conseguiu identificar o local onde encontrou fotos da vida que havia vivenciado, identificando-se principalmente com o retrato da vida passada.  Tomando conhecimento de que era verdade tudo o que sentia conseguiu desligar-se da obsessão de mudança de local de trabalho.

O segundo caso foi de uma pessoa que, depois de alguns anos de Terapia de Vidas Passadas, viajou para a Europa e, durante esta viagem, fez uma excursão a um vilarejo aonde parou para almoçar. Terminado o almoço foi dar uma volta para conhecer o lugar, e depois de andar um pouco descansou sentado na base de uma estátua em uma praça do vilarejo.

Sentiu-se compelido a se voltar para ler o que estava escrito sob a estátua. E, qual o seu espanto: a estátua era de um artesão cujo nome fora dado durante uma sessão de regressão. Hoje, esta pessoa é um cirurgião plástico.

Tudo isso vem comprovar que voltamos em várias vidas para cumprir missões que não foram resolvidas em uma única encarnação.

Com esta técnica contamos com o enfoque científico-terapêutico dado à reencarnação, como mais um instrumento para curar ou atenuar processos mórbidos vigentes na patologia humana.

Até breve.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".