- Ano VII - nº 1 (59) - Dezembro/Janeiro de 2013.                                     Direção: Osiris Costeira

YOGA - Sri Ananda Deha - anandadeha@gmail.com

YOGA E COMPAIXÃO

Liberdade, Iluminação e Compaixão: Como essas três palavras se relacionam?

 

No Upanishad há mais uma linha que diz que o ‘Um’ tornaram-se vários apenas para apreciar-se. A partir deste entendimento profundo podemos avançar em direção ao nosso estado natural de Seres Iluminados e Livres. Saudações iôguicas a todos os leitores!!!

Por muito tempo não escrevo um artigo. Estive em retiro pessoal, dentro de minha própria vida. Em auto-estudo profundo. Em árduo trabalho. Buscando um significado/sentido pra tudo que me rodeia, pra todas as escolhas tomadas, todos os caminhos traçados, todas as pessoas conhecidas. Buscando um sentido integral da minha estada aqui nesta galáxia, neste planeta, neste continente, país, região, estado, cidades, bairros,... O resultado desta viagem interior vocês verão nos próximos artigos. Espero que tragam Luz nos seus Caminhos!

Neste artigo, gostaria de fazer uma pequena reflexão sobre como essas três palavras tão utilizadas dialogam entre si. Sem querer limitar esta discussão, levanto apenas uma simples forma de pensar elas juntas. Vocês verão que a simplicidade será uma marca registrada dos próximos artigos.

Tentarei trazer os temas e discussões com clareza e amorosidade, de forma que eu consiga adentrar seus corações e almas. Lembrando sempre que nosso objetivo é a união/integração (Yoga) e a cura, em um sentido terapêutico e Integral. (Essa palavra “Integral” merecerá um artigo mais a frente).

Fica o convite de vocês se juntarem a nós neste percurso de experimentações do Agora! Vivenciando, segundo a segundo, a Alegria, o Amor e a Gratidão! Em Eterno Êxtase!

Vamos começar refletindo sobre como os termos “Liberdade e Iluminação” se relacionam com o estado de “Gratidão”. Mas por que esses termos? Pois acredito serem os mais importantes para o momento planetário o qual vivemos. Os dois primeiros são ligados a estados inerentes do Ser Humano e fazem parte do mundo do Yoga. E o último termo é o “Como” podemos realizá-los.

“Liberdade e Iluminação” é a busca principal de todos os Seres Humanos e Iogues de nossa Galáxia. Estou fazendo um corte quando digo “Seres Humanos e Iogues”, pois se trata do meu foco de Trabalho enquanto terapeuta neste momento planetário. Então vamos nessa!

“Se você simplesmente olhar para dentro da consciência humana, verá que o próprio fluxo dessa consciência ruma em direção à liberdade. Se você olhar a história de todas as civilizações, a história de todos os países, o fluxo e toda a expressão sempre vai ao sentido da liberdade. Seja correndo atrás de dinheiro, liberdade política ou liberdade social, a consciência humana constantemente se expande em direção à liberdade. Você começa a se mover em direção a tudo o que você considera como liberdade” (Paramahansa Nithyananda, in Gists of Freedom). Isto é um fato inquestionável, ou não? Vamos partir do pressuposto que é.

Antes precisamos entender de uma vez por todas a questão do “medo”, pois onde há medo não há Liberdade. O Upanishad (Parte final das Escrituras Sagradas conhecidas como “Vedas”) diz: “bahusyam ekoham”, ou seja, deixe que o ‘Um’ que sou Eu, torne-se muitos. A menos que a supraconsciência seja uma, não há medo. Quando muitos começaram a acontecer, o medo veio. O medo vem da dualidade.

Mas onde entra a “Compaixão”, termo tão difundido por todos os Líderes Espirituais de todas as Décadas? O qual, em minha opinião, é o Mantra mais importante de nossa Biota atual.

Então, segundo Nithyananda e a partir de minhas experiências, “a base de toda esta criação é a compaixão. Compaixão é o único mandamento de Deus, todo o resto é lei sintética, apenas um entendimento entre os seres humanos. A compaixão é a lei cósmica. Compaixão é o material de lubrificação usado quando o cosmos foi criado” (Paramahansa Nithyananda, in Gists of Freedom).

E, liberdade não tem nada a ver com o lugar em que você vive. A liberdade tem mais a ver com o espaço interior no qual você está estabelecido, de onde você está tomando suas decisões. Se você estiver estabelecido em uma zona onde as decisões são tomadas com profunda simpatia, alegria, compaixão, você está na verdadeira liberdade, a liberdade definitiva - que não pode ser tirada por ninguém.

Estar livre de alguma coisa é a parte negativa da liberdade. Trata-se de servidão. Estar livre para alguma coisa é a parte positiva da liberdade.

Liberdade ‘de’ nunca poderá lhe trazer realização a menos que você entenda a liberdade ‘para’. Liberdade ‘para’ acrescenta realização a você. Em um passo adiante, estar livre da liberdade 'de' e da liberdade 'para' é a liberdade suprema. “Estar livre do ódio é a suprema liberdade” (Paramahansa Nithyananda, in Gists of Freedom).

Por experiência própria, estar estabelecido na Compaixão e na Liberdade Suprema é a melhor estratégia final para a vida, mesmo em qualquer crise. Largue qualquer plano secreto de vingança ou ódio e mágoas que você leva no mais íntimo lugar do seu coração! Você verá que as coisas se arranjarão lindamente no seu devido lugar e da melhor maneira que pode e deve ser. Isto é viver iluminação.

E quando digo Iluminação, não me refiro a nada místico ou mágico, a nada fora do nosso alcance, longe de nós. E sim algo intrínseco, natural do Ser Humano. Onde precisamos apenas despertar para este fato, “desabrochar”, de dentro para fora. E isso não é um objetivo distante, é a forma de caminhar.

Parem! Observem a respiração! Realizem as ações a partir da Liberdade e Compaixão! Aceitem a Iluminação como algo natural e humano! E Sejam Felizes Agora!

NAMASTÊ!!!

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".