- Ano I - nº 4 - Março de 2007.                                                                              Direção: Osiris Costeira

YOGA - Felipe de Almeida Olivella.

Yoga: A Ciência das Ciências.

Quando pensamos em yoga lembramos logo daquelas posições super difíceis e complicadas que pensamos ser impossível de realizar. Estas posturas físicas são chamadas de Asanas e estão ao alcance de qualquer pessoa de qualquer idade. Mas o Yoga (pronuncia-se Yôga, no masculino, respeitando sua origem, do sânscrito) não se restringe apenas a essas posturas, ele é muito mais do que isso. Neste artigo e nos próximos iremos entrar no mundo extraordinário desta filosofia que já existe a pelo menos 5000 anos e que é chamada por muitos como A Ciência das ciências.

A palavra Yoga vem da raiz sânscrita Yug, que significa unir. Refere-se à união entre corpo, mente e espírito em um contínuo único, que por sua vez se une ao Espírito Universal. Não se sabe ao certo sua origem, mas sabemos que surgiu há cerca de 5000 anos no Vale do Hindu, noroeste da Índia, atual Paquistão. Os primeiros registros são encontrados nos livros sagrados do Hinduísmo, os Vedas, falaremos sobre eles mais tarde. Segundo esta tradição, o criador do Yoga é Shiva, uma das três manifestações divinas de Brahmam (Deus para os hindus). Além de Shiva, que é conhecido como o deus da destruição, o qual abre espaço para uma nova criação, Deus ou Brahmam se manifesta como Brahma (o criador) e Vishnu (o preservador).

O yoga pode ser praticado por qualquer pessoa, sem limite de idade. Possui apenas uma contra-indicação: problemas de coluna, lombar ou cervical. Por isso, para realizar os Asanas é necessário passar por um exame clínico. Além disso, um bom professor ou mestre é fundamental para que o praticante tenha maior segurança e conforto.

No início, o método de transmissão era de mestre para discípulo, de forma oral e prática. Este ponto é de extrema importância para quem quer se tornar um Yogue. Os verdadeiros mestres são chamados de guru, que em sânscrito quer dizer aquele que traz Luz, que tira o discípulo da escuridão, da ignorância. Além de treinar o físico, o mestre deve também ajudar o aluno a se tornar uma pessoa melhor em todos os sentidos.

A formação do caráter do praticante é a base de tudo e condição para se atingir o objetivo final: um estado de expansão da consciência, que em sânscrito é chamado de Samadhi (falaremos sobre isso mais na frente). Mas não adianta se apegar ao objetivo final, pois o Yoga é para ser praticado no presente, no Agora, o caminho que se faz ao caminhar e é pra ser vivenciado 24 horas por dia.

Um dos grandes benefícios da prática diária é o equilíbrio entre a energia masculina e a feminina. Isso promove o início de um grande processo de transformação no ser humano. Todos nós possuímos essas duas energias, buscar seu equilíbrio torna as pessoas mais completas. O homem desenvolve seu lado feminino, aumentando a intuição, a percepção e a sutileza. A mulher entra em contato com seu lado masculino, aumentando a força física, a coragem e o poder de decisão.

Para os Yogues, doença é sinônimo de desequilíbrio - físico, mental ou emocional. Na confusão do cotidiano, as pessoas se esquecem de cuidar de si mesmas, sendo o primeiro passo para o surgimento de doenças. Para esta filosofia, por trás dos males do corpo há sempre pensamentos e emoções doentes. Por isso, os yogues acreditam que uma grande parte das doenças poderia ser evitada caso o ser humano usasse sua capacidade mental para combater de forma natural as aflições, as tensões e os medos que são causadores de problemas físicos. Através de uma prática constante e disciplinada, várias doenças podem ser prevenidas e curadas. E como isso acontece? Quando treinamos o corpo e a mente simultaneamente, atingimos um estado de equilíbrio e serenidade que nos ajuda a enfrentar as dificuldades sem se abalar. Essa nova postura diante da vida é que tanto previne o aparecimento de doenças como auxilia na cura dos males já instalados.

Os yogues possuem corpo forte e livre de impurezas, têm a mente alerta e serena. O corpo é o templo que abriga nosso espírito e, portanto, deve ser cuidado da melhor maneira possível. Já a mente, deve estar quieta para se libertar das distrações do cotidiano para conseguir ouvir as mensagens inspiradoras da alma. Na essência, Yoga é a união do ser humano com o Divino que existe dentro de cada um de nós. É a possibilidade de nos tornarmos a melhor versão de nós mesmos. A redescoberta do potencial infinito que existe dentro de nós e a união do ser humano com o Divino levam a um estado de felicidade absoluta por apenas Ser, só isso e mais nada. Esse estado é Samadhi, o objetivo final de todas as correntes do Yoga.

O Yoga se divide em quatro grandes ramos: Bhakti Yoga (o Yoga da devoção), Karma Yoga (o Yoga da ação comunitária, sem visar benefício próprio), Jñana Yoga (o Yoga do conhecimento) e Raja Yoga (Yoga mental, também chamado de Ashtanga Yoga ou Yoga de Patañjali). Deste último ramo derivam todas as demais modalidades conhecidas atualmente. No próximo artigo, conheceremos um pouco mais destes quatro grandes ramos do Yoga.

Que haja paz entre os homens!

Que haja Harmonia entre os homens!

Que haja alegria entre os homens!

Que cada ser humano encontre o amor dentro do seu coração!

Namastê!!! (o Divino que existe em mim reconhece o Divino que existe em você e nós dois somos Um).

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".