- Ano IV - nº 9(37) - Agosto de 2010.                                                                     Direção: Osiris Costeira

YOGA - Sri Ananda Deha - anandadeha@gmail.com

YOGA E XAMANISMO

Resgate da Alma - Reencontre os Pedaços da Alma que você perdeu (Título do livro de Sandra Ingerman)

Saudações xamânicas a todos os leitores!!!

Neste artigo, gostaria de trazer um pouco sobre o que é o Resgate da Alma e o Xamanismo na visão da Psicóloga Sandra Ingerman (2008). Neste, e em alguns próximos artigos irei tratar da questão do Xamanismo nos dias atuais, tentando resgatar esse conhecimento milenar de nossos ancestrais, com o objetivo maior de revalorizar essa visão de mundo que foi um pouco esquecida.

É dentro da visão milenar dos xamãs que podemos redescobrir um fenômeno que tem passado despercebido pelos estudiosos do comportamento humano: a perda de pedaços da alma. A depressão, o vazio interior, a solidão, a ausência de propósitos, a falta de motivação, interesse e significado da vida, a crueldade e a violência são alguns dos sintomas de que algo que deveríamos possuir, por alguma razão, deixou-nos. Situações traumáticas, perdas de pessoas queridas, abusos na infância, abandono e outras deplorações são as causas de tais perdas.

“Os xamãs sempre foram os responsáveis pela cura e os psicólogos de suas sociedades. Em todas as tradições xamânicas, o conceito de repetir palavras e histórias curativas aos clientes é uma constante.” Fazendo um paralelo com a tradição hindu, isso também ocorre só que os xamãs são os mestres, sábios ou gurus. Os hindus também possuem suas histórias filosóficas e curativas, como por exemplo, o Mahabharata, o Ramayana, o Bhagavad Gita e etc.

“A perda da alma é uma enfermidade espiritual que acarreta doenças emocionais e físicas. Quem cuida de nosso espírito quando ele fica doente? Existem médicos para o corpo, para a mente e para o coração, mas o que fazemos quando nosso espírito adoece? Resgate da Alma fala sobre a questão do espírito e da cura de problemas espirituais. Em todo o mundo e em diversas culturas, a pessoa que lida com o aspecto espiritual das doenças é o xamã, que diagnostica e trata das enfermidades, localiza informações, comunica-se e interage com o mundo espiritual, e eventualmente atua como psicopompo, ou seja, uma pessoa que ajuda as almas a atravessarem para o outro mundo.”

“Mircea Eliade, autor de Shamanism: archaic techniques of ecstasy, descreve o xamã como uma pessoa que faz uma jornada em um estado alterado de consciência, além do tempo e do espaço. A palavra xamã (que significa “aquele que vê no escuro”), que tem origem no povo Tungus da Sibéria, aplica-se tanto a mulheres quanto a homens. Por meio das jornadas, o xamã obtém auxílio e informações para ajudar um paciente, a família, amigos ou a comunidade. Em geral, um xamã usa instrumentos de percussão ou, com menor freqüência, drogas psicoativas, como meio de alcançar um estado alterado de consciência. Os antropólogos encontraram esta prática dezenas de milhares de anos atrás. Michael Harner, antropólogo, autor de The way of the shaman, pesquisou o xamanismo em culturas do mundo inteiro. Como Eliade, ele descobriu que o xamã é especialmente diferente de outros curandeiros devido ao uso da jornada. Foram encontradas evidências de jornadas xamânicas na Sibéria, Lapônia, algumas regiões da Ásia, África, Austrália e entre nativos das Américas do Norte e do Sul.”

“A base para este trabalho é o conceito de perda da alma, ou seja, a perda de partes essenciais de nós mesmos que nos proporcionam existência e vitalidade. Essas partes se perdem devido a traumas, e quem sofre mais com os traumas do que a criança que existe dentro de nós? O Resgate da Alma é uma antiga técnica xamânica que pode ajudar a trazer a criança de volta “para casa”. É importante frisar que isso é apenas o começo do trabalho, pois trazer a criança de volta para casa, afinal, não é tão difícil. A parte difícil e estimulante do trabalho é a parceria que precisa haver entre a criança e o adulto.” Neste momento, a comunhão com a psicoterapia e as demais terapias é muito bem vinda. O objetivo da autora deste trabalho é oferecer uma nova maneira de pensar sobre a causa das enfermidades que foi utilizada durante milhares de anos, mas não é reconhecida pelas escolas tradicionais de cura física ou psicológica.

“De acordo com o ponto de vista xamânico, uma das principais causas das doenças é a perda da alma. Aqui a palavra alma é utilizada simplesmente para significar nossa essência vital. Todos nós gastamos uma enorme quantidade de energia psíquica procurando partes perdidas de nosso ser. Fazemos isso inconscientemente, e o fazemos de diferentes maneiras: gerando sonhos e devaneios, experimentando diversos caminhos espirituais e criando relacionamentos que refletem para nós as partes perdidas.”

“Muitos de nós não nos sentimos completos, como se não estivéssemos totalmente aqui. Poucos de nós vivemos tão plenamente quanto possível. Quando tomamos consciência disso, desejamos recuperar a intensidade e a proximidade da vida que um dia desfrutamos, ou da qual conservamos uma imagem. Desejamos voltar para casa mais completos, para nós mesmos e para as pessoas que amamos.” A técnica do Resgate da Alma lida com essa dificuldade humana comum, mas essa técnica foi quase totalmente esquecida na sociedade moderna. Vamos resgatá-la!!!?

“A premissa básica é que ao sofrermos um trauma (incesto, abuso, perda de um ente querido, cirurgias, acidentes, enfermidades, aborto espontâneo ou provocado, estresse de combate, vícios, etc.), uma parte de nossa essência vital separa-se de nós para sobreviver à experiência, evitando o impacto total da dor. Se uma parte de nossa essência vital se afastou, como podemos trazê-la de volta?” Em busca de uma resposta, a autora voltou-se ao antigo caminho espiritual do xamanismo. Nele ela encontrou poderosas técnicas para trazer de volta partes da energia vital que de outra forma permaneceriam fora de alcance durante anos. Para esse ponto de vista, parte de nossa energia vital essencial pode se destacar e se perder em uma “realidade incomum”. O xamã, em um estado alterado de consciência, penetra nessa realidade incomum (que pode ser o mundo inferior, intermediário ou superior) em busca das partes destacadas das almas dos pacientes. Ao chegar lá, ele conversa com essa parte na tentativa de convencê-la de voltar para seu corpo atual. Quando retorna para a realidade comum com as partes perdidas ele sopra para dentro do corpo do paciente através do topo da cabeça e do coração. Vale salientar que essa é a forma utilizada por essa autora e que existem outra formas de se proceder na técnica.

Isso pode parecer estranho para alguns de nós, mas vamos a alguns exemplos onde essa técnica pode ser aplicada: “Uma esposa amada, filho ou amigo morre, e o sobrevivente também “morre” por um tempo. Sentimos como se a luz se apagasse em nossa vida, como se nos tornássemos sonâmbulos. Ou acabamos de fazer uma cirurgia e sentimos como se não tivéssemos retornado completamente da anestesia. Um cliente que se envolveu em um sério acidente automobilístico relatou a sensação de estar “fora do ar”. Um indivíduo envolvido em uma relação íntima abusiva pode estar consciente de estar preso em um círculo destrutivo, mas sente-se demasiado fraco e impotente para se afastar. Ou ao terminar um relacionamento, ele ou ela pode se sentir como se algo houvesse sido deixado para trás com o parceiro. A alma pode abandonar uma criança que não se sente amada, ou se sente desprezada por seus pais. A alma precisa deixar o corpo para sobreviver ao abuso físico ou sexual. Em cada um desses casos, o indivíduo traumatizado literalmente foge para sobreviver ao sofrimento. Uma criança constantemente doente, ou com uma enfermidade grave ou crônica pode ser sinal de perda da alma.”

“Muitas vezes, por razões que não compreendemos totalmente, a parte do ser que se afastou não consegue retornar. Quais são os resultados?” Podemos constatar pelas frases faladas por alguns clientes da autora: “Eu não estou inteiramente aqui”; “Uma parte de mim observa com a minha mente, mas não se liga às sensações emocionais”.

“Os indivíduos que experimentam a perda da alma muitas vezes dizem que se sentem despedaçados de alguma maneira, ou que falta uma parte essencial deles mesmos. Isso descreve uma pessoa que está dissociada. Outro sinal de perda da alma é uma lacuna na memória. A autora trabalhou com uma mulher que sabia que era sobrevivente de incesto, mas não tinha clara a experiência e não conseguia lembrar de nenhum detalhe nem do ato em si. Ela gastou anos de psicoterapia tentando recuperar as lembranças, mas a parte dela que conservava essas lembranças tinha ido embora, então a informação não estava mais ao seu alcance”.

“A depressão crônica é outro sintoma de perda da alma. Freqüentemente a fragmentação do ser essencial de um indivíduo o impede de criar uma trajetória de alegria. Gasta sua vida procurando maneiras, muitas vezes abusivas, de atingir sensações e experiências que dêem uma impressão de propósito, mesmo que falsa. Em vez de ser capaz de seguir a jornada da alma, esse indivíduo, muitas vezes, sente-se deprimido e incompleto. Como o Universo tem horror ao vácuo, se faltarem pedaços de nós mesmos, uma doença pode ocupar esse espaço. O coma é um exemplo extremo de perda da alma”.

“De alguma maneira, a maioria de nós experimenta a perda da alma em algum nível. Algumas pessoas foram mais profundamente traumatizadas pela vida, elas podem parecer bastante “desanimadas”. Com outras, a vida é mais leve, elas não tiveram que se proteger tanto. Independentemente da quantidade de traumas, a maioria das pessoas anseiam por um sentido mais pleno de vitalidade e ligação com a vida. O resgate da alma é para todos os que desejam aprofundar sua ligação com o Ser, com as pessoas amadas, com a Terra”.

Em minha opinião particular, o xamanismo, através de suas técnicas milenares como o Resgate da Alma e o Alinhamento Energético ou Fogo Sagrado (falaremos sobre esse mais tarde), são as técnicas mais eficientes, maravilhosas e sagradas de integração do Ser, ou seja, de Yoga.

“O xamanismo ajuda as pessoas a lembrar quem realmente são, em lugar do que disseram que ela é. É nosso direito manifestar totalmente nossas almas. A vida sem significado é o mesmo que desespero. É hora de todos nós recolhermos de volta nossos pedaços perdidos e lembrar por que nascemos neste mundo. Então, estaremos realmente curados e poderemos viver nossa vida em harmonia ajudando os demais a fazerem o mesmo.”   ( Sandra Ingerman )

AHO MITAKOY’ASSIM (Por todas as nossas relações)!!!  

Aho Grande Espírito!!!

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".